Premiação dos vencedores do Empreendedor Social 2012

Quando os 57 músicos da Orquestra Jovem Heliópolis -projeto social do Instituto Baccarelli- preencheram o auditório do Masp (Museu de Arte de São Paulo) com a melodia de "Star Wars", de John Williams, ficou claro para as 400 pessoas que assistiam ao espetáculo que algo marcante acontecia ali.

E não se tratava de batalhas em lugares ermos do espaço. O evento em questão celebrou outros tipos de luta, bem terrenas -as empenhadas pelos vencedores dos prêmios Empreendedor Social, Empreendedor Social de Futuro e Escolha do Leitor.

"Esse é o prêmio da educação pública brasileira", disse, emocionada, Cybele Oliveira, ganhadora do Prêmio Empreendedor Social 2012. Ela é a idealizadora do Instituto Chapada, que capacita professores para formar leitores e escritores autônomos no ensino fundamental para erradicar o analfabetismo. "Acreditamos na educação pública, e nosso país precisa muito voltar a fortalecê-la".

O sociólogo Fernando Botelho, criador do F123, software livre de baixo custo que possibilita a inclusão de pessoas cegas e com baixa visão, venceu o Empreendedor Social de Futuro. "Mais do que um produto, queremos uma mudança social", disse.

O time de líderes premiados cresceu com a nova categoria Escolha do Leitor, na qual o médico Sergio Petrilli, do Graacc (Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer), conquistou 42% dos 7.321 votos dos internautas. "Porque conseguimos ter sonhos e realizá-los ganhamos uma nova medalha, que é a do Empreendedor Social".

No espaço do Masp, o silêncio e a escuridão não impediram que pessoas com deficiência auditiva ou visual estabelecessem contato com as iniciativas -as premiações tiveram audiodescrição e Língua Brasileira de Sinais. Quem estava a distância pode acompanhar pelo UOL.

Realizado pela Folha e pela Fundação Schwab, o concurso teve 335 inscritos de todo o país, recorde mundial, tornando-se o principal em empreendedorismo socioambiental da América Latina.

Disputaram ainda os prêmios Almir Suruí, Ivaneide Cardozo e Luís Fernando Guedes Pinto, no Empreendedor Social, e Mariana Madureira e Marianne Costa, no Empreendedor Social de Futuro.

Fonte: BOL Notícias

Mais sobre audiodescrição
Cerca de 60 pessoas acompanharam a exibição do filme ‘Colegas’ na tarde de quarta-feira (7),
Meu nome é Estefany, moro em Belém, tenho 10 anos, sou cega e adorei ir
O portal Mundo Cegal e a Organização Nacional de Cegos do Brasil - ONCB, convidam


Mais sobre audiodescrição
Cerca de 60 pessoas acompanharam a exibição do filme ‘Colegas’ na tarde de quarta-feira (7),
Meu nome é Estefany, moro em Belém, tenho 10 anos, sou cega e adorei ir
O portal Mundo Cegal e a Organização Nacional de Cegos do Brasil - ONCB, convidam