Não Me Toque Estou Cheia de Lágrimas

Os três atos de Não Me Toque Estou Cheia de Lágrimas – Sensações de Clarice Lispector (Nascimento, Infância e Compulsão) foram inspirados na vida da escritora nascida na Ucrânia e naturalizada brasileira, que morreu em 1977, tempos depois de conceder entrevista histórica à TV Cultura, >), uma das referências utilizadas por Maria Waleska na concepção da coreografia. A bailarina solista que dá vida à Clarice é Fabiane Severo. Catarina Leite Domenici assina a trilha sonora ao lado de James Correa e participa do espetáculo com piano e voz.

Não Me Toque Estou Cheia de Lágrimas - descrição ao final do post

Concebido por Maria Waleska e dirigido cenicamente por João de Ricardo, Não Me Toque Estou Cheia de Lágrimas tem duração de 45 minutos, distribuídos em três atos, percorrerá seis ambientes da Biblioteca Pública, cujo prédio está sendo restaurado desde 2006 e foi parcialmente reaberto ao público no final de outubro.

As pessoas cegas ou com baixa visão acompanharão a ação com a ajuda de guias e poderão conhecer detalhes sobre os cenários, figurinos, iluminação, movimentos, gestos, expressões, projeções e tudo o que for relevante para a compreensão da narrativa coreográfica. Um equipamento móvel de transmissão e recepção de áudio dará à narradora da audiodescrição e ao público a mobilidade necessária nas dependências da Biblioteca.

Não Me Toque Estou Cheia de Lágrimas – Sensações de Clarice Lispector.

. Sessão com audiodescrição no dia 10 de novembro, sábado.
. Biblioteca Pública do Estado do Rio Grande do Sul (Rua Riachuelo, 1190 – na esquina da Rua General Câmara, atrás do Palácio da Justiça).
. Início da audiodescrição às 17h20. Espetáculo começa às 18h.
. Entrada franca.
. 40 lugares.
. Senhas distribuídas no local, no dia da apresentação a partir das 16h.
. Produção do espetáculo: GEDA Companhia de Dança Contemporânea.
. Produção da audiodescrição: Tagarellas Produções.
. Informações sobre a audiodescrição: tagarellasproducoes@gmail.com | (51) 8118.9814 e (51) 8451.2115.

PraCegoVer:
o cartaz de Não Me Toque Estou Cheia de Lágrimas é vertical. O texto, em vermelho e branco, foi aplicado sobre uma fotografia colorida. Nela, à esquerda, uma mão feminina de lado segura, entre o indicador e o dedo médio, um cigarro aceso. A palma está apoiada na folha de madeira crua de uma janela ou porta entreaberta. Uma luz suave sobre os dedos destaca a fumaça esbranquiçada do cigarro. Ao fundo, desfocada, uma superfície decorada com arabescos. A cremona da janela ou porta é dourada e tem desenhos rebuscados. À direita, por trás da vidraça esverdeada e com relevo floral, insinua-se a tênue silhueta da mulher que fuma. De frente, ela comprime levemente os dedos da outra mão contra a vidraça. O texto do cartaz está em caracteres como os das máquinas de escrever. Em um rodapé branco, logo abaixo da foto, as logomarcas dos patrocinadores, apoiadores e realizadores.
Ministério da Cultura e Triunfo Concepa apresentam…
Não me toque estou cheia de lágrimas. Sensações de Clarice Lispector.
Data: de 03 a 11 de novembro de 2012.
Local: Biblioteca Pública do Estado do Rio Grande do Sul. Rua Riachuelo, 1190 – Centro – Porto Alegre.
Horário: 20h.
Nos dias 04, 10 e 11 de novembro, sessões duplas às 18h e às 20h.
No dia 10, às 18h, sessão para deficientes visuais com audiodescrição.
Entrada Franca. Senhas no local com 2 horas de antecedência.
Patrocínio: Lei de Incentivo à Cultura e Triunfo Concepa.
Apoio: Avante Filmes, Severo Roth – Desde 1963 e BPE – Biblioteca Pública do Estado do Rio Grande do Sul.
Realização: Secretaria da Cultura – Rio Grande do Sul – Governo do Estado, Ministério da Cultura, Brasil – Governo Federal – País Rico é País Sem Pobreza.

Mais sobre audiodescrição
O Coletivo Lugar Comum e a Cia. Etc. se encontraram no Instituto de Cegos Antônio
Dentro ou fora do palco, o Festival de Dança de Joinville é um evento consolidado
acaba de sair a mais nova edição do programa ACESSIBILIDADE JÁ, programa produzido por Lenon


Mais sobre audiodescrição
O Coletivo Lugar Comum e a Cia. Etc. se encontraram no Instituto de Cegos Antônio
Dentro ou fora do palco, o Festival de Dança de Joinville é um evento consolidado
acaba de sair a mais nova edição do programa ACESSIBILIDADE JÁ, programa produzido por Lenon