Projeto de pesquisa pretende estudar a audiodescrição em ambientes de aprendizagem

A literatura científica tem se ocupado da audiodescrição na área da cultura em geral e do lazer, deixando de lado o campo do ensino. Os estudos sobre uma audiodescrição com objetivos didáticos, ou seja, adaptada à linguagem escolar, cujo foco seja a aprendizagem sistemática dos conteúdos trabalhados ainda são raros em nosso país.

No Brasil ainda não foi definido um conjunto de diretrizes gerais para a audiodescrição; países como Espanha e França já definiram suas normas a partir de estudos que envolveram pesquisadores, profissionais e consumidores. Entretanto, ainda não há nessas normas uma abordagem específica da audiodescrição em ambientes de aprendizagem, com fins didáticos, que possibilite ao aprendiz cego o eficaz acesso ao conhecimento acadêmico.

Desta forma, busca-se nesta pesquisa responder à seguinte questão: Como a audiodescrição pode ser estruturada para melhorar a qualidade da informação dos conteúdos visuais dos materiais didáticos para as pessoas cegas?

Leia a íntegra deste projeto de pesquisa acadêmica.

Mais sobre audiodescrição
O cinema, como arte audiovisual, se comunica por meio de uma linguagem. No que se
A Editora Catarse lançou o Manual de audiodescrição para produtos jornalísticos laboratoriais impressos, de Daiana
Este artigo, intitulado Problematização da Acessibilidade Comunicativa para Pessoas com Deficiência, promove a problematização inicial


Mais sobre audiodescrição
O cinema, como arte audiovisual, se comunica por meio de uma linguagem. No que se
A Editora Catarse lançou o Manual de audiodescrição para produtos jornalísticos laboratoriais impressos, de Daiana
Este artigo, intitulado Problematização da Acessibilidade Comunicativa para Pessoas com Deficiência, promove a problematização inicial