Pela primeira vez, peça teatral será encenada com audiodescrição no Rio Grande do Norte

Pela primeira vez na cena cultural do Rio Grande do Norte uma peça de teatro será apresentada com o recurso da audiodescrição. A iniciativa faz parte do Programa de Consolidação das Licenciaturas (Prodocência) e do estudo de pós-doutorado (CAPES/PROCAD) feito pelo Prof. Dr. Jefferson Fernandes Alves, do Centro de Educação, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

De acordo com o professor Jefferson Fernandes, "os professores e alunos da UFRN e também os docentes da rede básica de ensino precisam conhecer, experimentar e debater essa modalidade de tradução intersemiótica, na perspectiva de contribuir com processos culturais e curriculares mais acessíveis em relação às pessoas com deficiência visual", enfatiza.

O espetáculo que contará com o recurso da audiodescrição é Santa Cruz do Não Sei, encenado pelo Grupo de Teatro Arkhétypos, formado por alunos da UFRN, sob a direção do Prof. Dr. Robson Haderchpek. “A peça foi concebida a partir de um projeto de extensão realizado com as comunidades de pescadores de Ponta Negra, em Natal/RN, e de Muriú, em Ceará-Mirim/RN. Para criar as cenas o grupo investigou as histórias desses moradores e a partir delas, iniciou-se um processo de construção cênica utilizando como tema as histórias de pescador”, explica o diretor.

O espetáculo, gratuito, tem uma hora de duração e ocorrerá no Teatro Laboratório Jesiel Figueiredo, do Departamento de Artes da UFRN, em Natal, com capacidade para 40 pessoas. Serão realizadas apresentações no próximo dia 30 de novembro, às 19 horas, e nos dias 14 e 21 de dezembro, ambas às 15 horas, para o público em geral e integrantes do Instituto de Educação e Reabilitação de Cegos do RN (IERC/RN) e da Associação de Deficientes Visuais do RN (ADEVIRN). Após cada apresentação haverá um debate sobre a peça e sobre a audiodescrição.

Serviço

Santa Cruz do Não Sei – Espetáculo Teatral com Audiodescrição

Local: Teatro Laboratório Jesiel Figueiredo DEART/UFRN

Data/Horário: 30 de novembro (19 horas), 14 e 21 de dezembro (15 horas)

Público por sessão: 40 pessoas

Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma


Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma