Acessibilidade na Comunicação: Orientações Gerais

O acesso à comunicação pelas pessoas com deficiência está garantido na Convenção da ONU que trata dos direitos da Pessoa com Deficiência: "Comunicação” abrange as línguas, a visualização de textos, o Braille, a comunicação tátil, os caracteres ampliados, os dispositivos de multimídia acessível, assim como a linguagem simples, escrita e oral, os sistemas auditivos e os meios de voz digitalizada e os modos, meios e formatos aumentativos e alternativos de comunicação, inclusive a tecnologia da informação e comunicação acessíveis;".

O Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Coepede) tem recebido diversas comunicações em formato que impedem a participação em igualdade de oportunidades pelas Pessoas com Deficiência.

O Rio Grande do Sul possui 2,5 milhões de pessoas com deficiência, que correspondem a 23% da população gaúcha. É um dever moral de cada instituição, pública ou privada, garantir acesso pleno a estas pessoas à informação, valor básico de um país democrático.

Algumas dicas importantes:

– Enviem todos os e-mails no corpo do e-mail, em formato simples.

– Caso ocorram imagens, descrever as mesmas.

– Os vídeos devem conter audiodescrição, legenda e janela de LIBRAS.

– Quando o envio de textos anexados, enviar em formato txt ou .doc.

– Não enviar em formato de imagem ou PDF bloqueado.

(os softwares ledores de telas para cegos não interpretam imagens).

Atenciosamente,

Roberto Luiz Veiga Oliveira

Presidente do Coepede



Mais sobre audiodescrição