O Fantasma do Som: saiba como foi

"Na sala Jardel Filho lotada com muitas crianças vindas de escolas, ouviam-se gritos excitados quando o fantasma de Janete entrava no palco, equilibrando-se em pernas de pau e parecendo flutuar com suas longas e amplas vestes brancas. Sem a audiodescrição, este movimento da plateia seria mais um ponto de interrogação e um grande incômodo para os espectadores com deficiência visual: o que está acontecendo? O que estou perdendo???"

Poliana posa para foto

PraCegoVer: Garotinha que compareceu a apresentação.

Com esta frase, Lívia Motta resume o sucesso da apresentação de "O Fantasma do Som", que contou com recursos de acessibilidade no Centro Cultural São Paulo, na última sexta-feira.

Mas as emoções não pararam por aí. Lívia fecha o artigo dizendo: "mesmo trabalhando há tanto tempo com a audiodescrição, continua sendo formidável perceber o entusiasmo das pessoas após o espetáculo, combustível essencial para minha motivação e vontade de ir além".

Ouça a matéria da Rádio Agência Nacional, com informações da TV Brasil:

Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma


Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma