Produção do Ciência Aberta faz reunião de kick-off

Uma reunião geral realizada na sexta-feira (15), no Núcleo de Produção em Comunicação e Artes (NPCA), marcou o início das atividades do novo programa da TV UFPB, intitulado "Ciência Aberta". O programa, coordenado pela professora Joana Belarmino e idealizado pela jornalista Madrilena Feitosa, vai popularizar o conhecimento científico, fazendo uma relação com o saber popular, democratizar o acesso à informação e contribuir para a formação profissional de estudantes de Comunicação Social e Teatro.

Reunião da equipe de produção do programa Ciência Aberta, da TV UFPB

O encontro reuniu a equipe organizadora do programa, servidores da UFPB que irão atuar na produção e os estudantes selecionados para participar do projeto. "“Nós concluímos as etapas de planejamento e, agora, com toda equipe integrada, daremos início à execução. A partir de hoje, começamos de fato a produção do Ciência Aberta, um programa original, considerado o primeiro no gênero na Paraíba", explicou Madrilena Feitosa.

Além de uma apresentação detalhada do projeto, aprovado pelo Proext 2013, os participantes receberam um cronograma geral de atividades, com prazos bem definidos para início e término de cada etapa da produção. "O cronograma prevê desde início da produção jornalística, preparação de roteiros de dramaturgia, gravação, edição até a finalização de cada episódio. Tudo planejado para que possamos executar o projeto de forma organizada e tranquila", avaliou Cely Farias, diretora de teledramaturgia.

O programa "Ciência Aberta" vai utilizar elementos de teledramaturgia, reportagem e recursos de audiodescrição, garantindo acessibilidade para pessoas com deficiência. Ao todo, serão 10 edições, de sete minutos cada, integrando os temas saber popular, ciência e tecnologia. Os episódios começam a ser exibidos em outubro, na TV UFPB, no Canal 43, e a partir de janeiro de 2014, serão distribuídos em escolas públicas e privadas do Estado.

Integram a equipe coordenadora do programa a professora de Comunicação da UFPB Joana Belarmino (coordenadora do projeto), os servidores da TV UFPB Madrilena Feitosa (diretora do programa Ciência Aberta), Cely Farias (diretora de teledramaturgia), Valeska Picado (assistente de direção), Laena Antunes (redatora de TV) e Marina Pessoa (figurinista).

Fonte: Agência de Notícias da UFPB – Laena Antunes

Mais sobre audiodescrição
O cinema, como arte audiovisual, se comunica por meio de uma linguagem. No que se
A Editora Catarse lançou o Manual de audiodescrição para produtos jornalísticos laboratoriais impressos, de Daiana
Este artigo, intitulado Problematização da Acessibilidade Comunicativa para Pessoas com Deficiência, promove a problematização inicial


Mais sobre audiodescrição
O cinema, como arte audiovisual, se comunica por meio de uma linguagem. No que se
A Editora Catarse lançou o Manual de audiodescrição para produtos jornalísticos laboratoriais impressos, de Daiana
Este artigo, intitulado Problematização da Acessibilidade Comunicativa para Pessoas com Deficiência, promove a problematização inicial