Estrutura de acessibilidade é desigual nos museus de São Paulo

Matéria em vídeo do jornal O Estado de São Paulo mostra como portadores de necessidades especiais não encontram conteúdo adequado, como a estrutura de acessibilidade é desigual nos museus de São Paulo.

Catavento Cultural promove atividade de inclusão. stadão conferiu estrutura do espaço mais visitado entre os dez museus públicos da capital paulista.

Museu da Imagem e do Som possui estrutura física adaptada. Conteúdo disponível no museu, no entanto, não dispõe de material de apoio extra para portadores de necessidades especiais.

Memorial da Resistência possui apenas maquete tátil. Apesar das condições de acesso adequadas, museu entre os dez mais visitados da capital paulista não oferece material de apoio para portadores de necessidades especiais.

Casa das Rosas não adapta estrutura física e exposição. Portadores de necessidades especiais podem enfrentar dificuldades de acesso ao espaço na Avenida Paulista.

Museu da Casa Brasileira oferece amplo material de apoio. Cristiane Alves, assistente do educativo, mostra miniaturas e folder em braile utilizados em atividades de inclusão.

Grupo da LARAMARA visita Museu de Arte Sacra. Educador Anderson Shimamoto ajuda portadores de deficiência visual a conhecer exposição.

"Sentimos dificuldades por não poder tocar as peças". Eliana Paulino, pedagoga da LARAMARA – Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual comenta visita ao Museu de Arte Sacra.

‘Seria bom se tivesse piso tátil’. Valter Sena participou de visita guiada ao Museu de Arte Sacra com grupo da LARAMARA – Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual.

‘Foi tudo muito bem explicado e esclarecido’. Jesus Pereira Caldas fez visita guiada ao Museu de Arte Sacra de São Paulo com grupo da LARAMARA – Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual.

Pinacoteca recebe grupo da Associação Comunitária Monte Azul. Maquete tátil é um dos recursos disponíveis para atender portadores de necessidades especiais.

Grupo da Associação Comunitária aprova visita à Pinacoteca. Exposições possuem material de apoio para atender portadores de necessidades especiais.

‘O Brasil só é acessível para quem anda’. Em visita ao Museu da Língua Portuguesa, Mázio Neto fala das dificuldades para os cadeirantes.

Museu Afro Brasil recebe grupo da ONG Transformar. Instrutor Claudio Rubiño conduz atividades de inclusão para jovens portadores de necessidades especiais.

Breno Pires e Danielle Villela

Fonte: Jornal O Estado de São Paulo

Mais sobre audiodescrição
Quem disse que arte e tecnologia não podem andar de mãos dadas? Para provar que
Os visitantes com deficiência visual que comparecerem ao Museu Pelé, em Santos (SP), contam agora
Os programas de acesso de um dos maiores e mais importantes museus do mundo –


Mais sobre audiodescrição
Quem disse que arte e tecnologia não podem andar de mãos dadas? Para provar que
Os visitantes com deficiência visual que comparecerem ao Museu Pelé, em Santos (SP), contam agora
Os programas de acesso de um dos maiores e mais importantes museus do mundo –