Como foi a abertura do 39º Festival Melhores Filmes

A noite de abertura do 39º Festival Melhores Filmes foi muito movimentada no Cine SESC, localizado na rua Augusta, em São Paulo. Várias personalidades do mundo cinematográfico e críticos marcaram presença no evento, que premiou os melhores filmes do ano passado, em várias categorias, aclamados pelo público e pela crítica.

Abertura do 39º Festival Melhores Filmes

O início da cerimônia foi marcado pela execução do Hino Nacional, executado pelo pianista Nelson Ayres, responsável pelas trilhas de "Falsa Loura" e "Garotas do ABC",ambas produções de Carlos Reichenbach, grande homenageado da noite.

A mestre de cerimônia do evento foi a atriz Djin Sganzerla, que logo após o pronunciamento de Danilo Santos de Miranda, diretor regional do SESC São Paulo, apresentou os grandes vencedores dessa edição do festival.

Os melhores filmes estrangeiros escolhidos pela crítica e público, agraciados com o Troféu confeccionado por Emanoel Araújo, foram:

  • A Separação – eleito como Melhor Filme e Direção na votação da crítica especializada;
  • Batman- Cavaleiro das Trevas Ressurge – eleito como Melhor Filme na votação do público;
  • A Invenção, de Hugo Cabret, venceu na categoria de Melhor Direção na votação do público;
  • Michael Fassbender, foi o vencedor na categoria de Melhor Ator pelo público por sua atuação no filme Shame;
  • Tilda Swinton foi indicada como Melhor Atriz pela crítica especializada por sua atuação em Precisamos Falar Sobre Kevin;
  • Meryl Streep foi indicada pelo público por sua atuação em A Dama de Ferro.

Já na premiação dos nacionais, o grande vencedor foi "A Febre do Rato" do pernambucano Claudio Assis. Mais contido do que de costume em seu pronunciamento, Assis disse que gostaria que a itinerância do Festival SESC Melhores Filmes não se restringisse às cidades do interior paulista: "que os filmes possam ser vistos também nos cinemas dos SESC de outros Estados", ocasião em que foi muito aplaudido. Dividiram o microfone com ele o ator Irandhir Santos e o roteirista Hilton Lacerda, também laureados no evento pelo mesmo filme.

O discurso do diretor baiano Edgar Navarro, também vencedor da noite pelo filme "O Homem que Não Dormia", causou uma saraivada de palmas ao brincar com o rapaz que fazia audiodescrição quando falou em masturbação: "como foi que você descreveu isso que falei, rapaz, que não vi?". O polêmico cineasta ainda soltou essa: "os três "M" mais importantes da vida são: masturbação, maconha e meditação". Não deu outra, foi ovacionado.

Merece também destaque o discurso do diretor de "Tropicália", Marcelo Machado, ao destacar problemas que a Cinemateca anda enfrentando. Ele pediu às autoridades maior atenção para a instituição que considera imprescindível para o cinema nacional.

Estes foram os filmes nacionais premiados:

A Febre do Rato (Melhor Filme/crítica e público)

Claudio Assis (Melhor Direção/público)

Edgar Navarro (Melhor Direção/crítica)- O Home que Não Dormia

Irandhir Santos (Melhor Ator/crítica)

João Miguel (Melhor Ator/público)- Era Uma Vez Eu, Verônica

Camila Pitanga (Melhor Atriz/público e crítica)- Eu Receberia as Piores Notícias de Seus Lindos Lábios

A Música Segundo Tom Jobim (Melhor Documentário/crítica)

Tropicália (Melhor Documentário/público)

Afonso Poyart (Melhor Roteiro/público)- 2 Coelhos

Hilton Lacerda (Melhor Roteiro/crítica)

Ivo Lopes Araújo (Melhor Fotografia/público)- Girimunho

Mauro Pinheiro Jr. (Melhor Fotografia/crítica)- Sudoeste

Na homenagem ao diretor Carlos Reichenbach, falecido ano passado, sua esposa recebeu um troféu das mãos da atriz Betty Faria, com quem Carlão teve a oportunidade de trabalhar em "Anjos do Arrabalde" e "Bens Confiscados". Além disso, durante todo o período do Festival, o hall de entrada do cinema apresentará uma bela exposição retrospectiva da carreira do diretor.

Também foi destaque da noite a presença de várias pessoas com deficiência visual que, por meio de seus fones de ouvido, observaram detalhes da premiação, do filme exibido logo após, e do coquetel que encerrou a festa.

A 39ª edição do festival SESC Melhores Filmes prossegue até o dia 25 de abril em São Paulo, e até dia 5 de maio no interior do estado. O acesso às exibições dos filmes tem preços populares.

Fonte: Blog da Audiodescrição

Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo


Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo