Segunda melhor dissertação tem o tema: audiodescrição

A dissertação A imagem como Símbolo Acústico: a semiótica aplicada à prática da audiodescrição, de Flávia Affonso Mayer, defendida no Programa de Pós-graduação em Comunicação Social: Interações Midiáticas da PUC Minas, foi eleita, hoje, 15 de maio, a segunda melhor da área no Brasil, ganhando menção honrosa no Prêmio Compós de Teses e Dissertações de 2012. O orientador do estudo foi o professor Julio Pinto, coordenador do colegiado do programa.

O trabalho investiga as possibilidades semióticas de aperfeiçoamento das práticas de audiodescrição de materiais audiovisuais para os portadores de deficiência visual, tanto como forma de inclusão na contemporaneidade — eminentemente marcada pela onipresença da imagem — quanto como uma proposta teórica de proporcionar a produção de imagens não baseadas na experiência do vidente, mas procurando levar em conta as vivências do destinatário no campo da produção de significação.

A solenidade de premiação, com entrega de certificados, será durante o Encontro Anual da Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Comunicação, a Compós, de 4 a 7 de junho, em Salvador (BA). O primeiro lugar no prêmio ficou com estudante da PUC-Rio e em terceiro da PUC São Paulo.

A dissertação de Flávia Mayer também sustenta o projeto de extensão Cinema ao Pé do Ouvido, vinculado ao Núcleo de Direitos Humanos e Inclusão da Pró-reitoria de Extensão da PUC Minas. O projeto de extensão contempla a necessidade de se ter um narrador que descreva as cenas de filmes e transmita aos portadores de deficiência visual os detalhes mais importantes e que são imprescindíveis para a compreensão da história exibida.

O direito à audiodescrição é assegurado pelo Decreto Federal 5.296, de 2004.

Fonte: Assessoria de Imprensa PUC Minas

Mais sobre audiodescrição
A Editora Catarse lançou o Manual de audiodescrição para produtos jornalísticos laboratoriais impressos, de Daiana
Este artigo, intitulado Problematização da Acessibilidade Comunicativa para Pessoas com Deficiência, promove a problematização inicial
A Audiodescrição (AD), recurso utilizado para tornar o teatro, o cinema, a TV, bem como


Mais sobre audiodescrição
A Editora Catarse lançou o Manual de audiodescrição para produtos jornalísticos laboratoriais impressos, de Daiana
Este artigo, intitulado Problematização da Acessibilidade Comunicativa para Pessoas com Deficiência, promove a problematização inicial
A Audiodescrição (AD), recurso utilizado para tornar o teatro, o cinema, a TV, bem como