Museu Mineiro monta exposição tátil para pessoas com deficiência visual

Em comemoração à 11.ª Semana de Museus, que tem como tema "Museus (memória + criatividade) = Mudança Social", o Museu Mineiro propôs nos dias 15 e 16 de maio, uma ação planejada para o atendimento de pessoas com deficiência visual.

A ação será prorrogada até o dia 24 de maio, onde o Museu exibirá mostra especialmente idealizada para permitir o toque e a exploração do prédio e do acervo ativando todos os sentidos.

A exposição, montada na Sala Multiuso do Museu Mineiro, instituição vinculada à Secretaria de Estado de Cultura e que integra o Circuito Cultural da Praça da Liberdade, apresenta peças de relevante valor artístico e simbólico, ricas em informações táteis que estavam guardadas em reserva técnica, longe do olhar do público.

Com a utilização de luvas, os visitantes são convidados a tocar obras de arte de diversos artistas como Jeanne Milde, Valentim Rosa, José Francisco Lopes Figueiredo, além de peças de mobiliário do século XIX e réplica do Profeta Jeremias de Aleijadinho.

A visita contempla todo o prédio e o jardim, passando pelas salas do museu, onde também é permitido o toque em algumas peças e elementos arquitetônicos.

Visitas orientadas por educadores do Museu Mineiro estimularão o público com deficiência visual a experienciar a arquitetura do prédio, as peças de seu acervo e suas propostas educativas de maneira inventiva. Alinhando técnicas de áudio-descrição, mediação cultural e transcriação – em que situações de aproximação do público com imagens bidimensionais, como pinturas e desenhos, são criadas por meio do toque de objetos -, a ação objetiva ativar a subjetividade dos envolvidos num ambiente propício à investigação e à construção de conhecimento.

Para ampliar a acessibilidade, fichas técnicas das obras expostas e apresentações de cada sala do Museu Mineiro foram transcritas para o Braile. Para o público vidente, a proposta é usar vendas nos olhos e experimentar o museu de outra forma, com a ponta dos dedos e, aguçando assim, todos os sentidos.

Durante a Semana de Museus foram atendidos grupos do Instituto São Rafael e do Lar das Cegas, além do público espontâneo convidado a conhecer e experimentar as obras com vendas e luvas para garantir a preservação das peças. Estas instituições e também outras com as quais o Museu estabeleceu contato ressaltaram a importância e a qualidade da ação, propondo parcerias permanentes.

Esta iniciativa faz parte do projeto de ampliação do Programa de Acessibilidade do Museu Mineiro.

Fonte: Secretaria de Cultura – Governo de Minas Gerais

Mais sobre audiodescrição
Quem disse que arte e tecnologia não podem andar de mãos dadas? Para provar que
Os visitantes com deficiência visual que comparecerem ao Museu Pelé, em Santos (SP), contam agora
Os programas de acesso de um dos maiores e mais importantes museus do mundo –


Mais sobre audiodescrição
Quem disse que arte e tecnologia não podem andar de mãos dadas? Para provar que
Os visitantes com deficiência visual que comparecerem ao Museu Pelé, em Santos (SP), contam agora
Os programas de acesso de um dos maiores e mais importantes museus do mundo –