Campinas: Prefeitura e SESC firmam protocolo de acessibilidade cultural

O prefeito Jonas Donizette, assinou, na tarde desta sexta-feira, dia 3 de maio, protocolo de intenções junto ao Sesc Campinas – Serviço Social do Comércio. A parceria intermediada pelas secretarias municipais dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida e de Cultura visa promover espetáculos culturais e atividades esportivas e de lazer inclusivas para deficientes auditivos, visuais, físicos ou intelectuais.

Ao lado do prefeito secretária fala no evento

PraCegoVer: Ao lado do prefeito, secretária Emanuelle fala no evento

O protocolo de intenções formaliza a disposição da Prefeitura e do Sesc de somar esforços para estruturar ações de cooperação dos trabalhos da entidade e do poder público. "Essa assinatura é mais um passo que damos no sentido de ter uma cidade mais igual e mais justa para todas as pessoas. É uma maneira de criarmos opções culturais para que as pessoas com deficiência possam ter vez e ter voz na cidade de Campinas", argumentou o prefeito.

A partir dessa assinatura, a Prefeitura e o Sesc irão propor o desenvolvimento, em conjunto, de atividades inclusivas nas áreas de cultura, esportes e lazer . "Com o protocolo, pretendemos potencializar as ações que já realizamos, tanto em termos de qualidade como em termos de quantidade. A soma das experiências dos dois segmentos vai resultar num trabalho melhor para a comunidade", disse a gerente adjunta do Sesc, Vilma de Marchi.

Vilma de Marchi

PraCegoVer: Vilma de Marchi, gerente adjunta do Sesc, assina o protocolo

Parceria

A parceria será selada com a exibição do filme "Colegas", protagonizado por atores com síndrome de down. A primeira atividade conjunta ocorre neste sábado, dia 4 de maio, às 18h30, no teatro do Sesc Campinas.

De maneira inclusiva, a exibição do filme contará com recursos de audiodescrição para descrever as cenas aos deficientes visuais que será feita ao vivo pela audiodescritora Márcia Caspari. A sessão também contará com dois intérpretes de libras para permitir que os deficientes auditivos acompanhem os diálogos do filme.

"Vejo nessa primeira ação prática, plenamente inclusiva de cultura em que se tem audiodescrição, libras e lugar acessível, uma mudança histórica na cidade de Campinas. E, com essa parceria, vamos ter um direcionamento de cultura para que a cidade, daqui a dois ou três anos, tenha incorporado nas ações culturais a acessibilidade que é a audiodescrição e a libras", ressaltou a secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Emmanuelle Alkmin.

De acordo com o secretário de Cultura, Ney Carrasco, atualmente, já existe um grande trabalho com o Sesc com ações culturais e, esse protocolo é muito importante porque tem esse viés da inclusão e da acessibilidade das pessoas com deficiência. "É uma linha de ação específica na qual pretendemos colocar, no conjunto das ações culturais, aquilo que é específico para a pessoa com deficiência. Assim, em cada nova ação cultural vamos ter esse olhar para garantir a acessibilidade e inclusão ao deficiente", relatou.

Carlos Bassan

Fonte: Prefeitura de Campinas

Mais sobre audiodescrição
Com o objetivo de acompanhar a implementação e validar as tecnologias de provimento dos recursos
A poucos dias dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, quando o Brasil espera receber
O Conselho Diretor da Anatel aprovou hoje um Regulamento Geral de Acessibilidade em Serviços de


Mais sobre audiodescrição
Com o objetivo de acompanhar a implementação e validar as tecnologias de provimento dos recursos
A poucos dias dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, quando o Brasil espera receber
O Conselho Diretor da Anatel aprovou hoje um Regulamento Geral de Acessibilidade em Serviços de