Jornada Mundial da Juventude: relíquias puderam ser tocadas pelos educandos do IBC

Na tarde desta segunda-feira, 15 de julho, os Símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) – Cruz e Ícone de Nossa Senhora –, foram conduzidos até o Instituto Benjamin Constant, na Urca, para que alunos, professores, funcionários e seus familiares pudessem ter um contato mais próximo com as relíquias deixadas pelo Beato João Paulo II. Reunindo também ex-alunos, moradores do bairro e diversos sacerdotes da Arquidiocese do Rio, os Símbolos foram acolhidos ao som do Hino Oficial da JMJ Rio2013, executado pelo Coral Benjamin Constant, que é composto por alunos da instituição.

Jornada Mundial da Juventude 2013: cruz e ícone de Nossa Senhora estiveram no Instituto Benjamin Constant

Muito emocionada, a Diretora Geral do Instituto, Odete Duarte, ficou com a voz embargada ao falar do que significa para o Benjamin Constant receber a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora: "estou muito emocionada, pois estamos participando juntos deste momento de fé e solidariedade. Que Deus nos proteja e que esta Cruz nos traga cada vez mais momentos de paz e saúde para todos nós. Muito obrigado por terem colocado o Instituto Benjamin Constant dentro do roteiro desta peregrinação e que Nossa Senhora proteja sempre cada um de nós", desejou Odete.

Dentro da programação, a leitura do histórico dos Símbolos foi feita pela jovem Débora de Almeida Rodrigues, a áudio-descrição pela professora Nadir Machado, e o momento litúrgico conduzido por Padre Roberto, juntamente com o Diretor Executivo do Setor Pré-Jornada, Padre Jefferson Merighetti: "com alegria nós trazemos os Símbolos da Jornada Mundial da Juventude e visitamos este lugar tão especial e nobre na nossa cidade, pois nosso desejo é envolver o carioca e toda a sua realidade tão múltipla e plural. Estamos muito felizes em vivenciar estes momentos em todos os lugares por onde passamos porque estamos vendo a reação positiva, emocionada e surpresa do povo, e a realidade é a mesma: os lugares vão enchendo de pessoas com o objetivo de estarem mais próximas da Cruz e do Ícone de Nossa Senhora… São objetos muito simples, mas grandes no tamanho e no sentido, e a simplicidade, própria do Papa Beato João Paulo II, é uma verdadeira herança. A JMJ foi criada por ele e já dá sinais de um novo tempo para o nosso Rio de Janeiro que já vai ganhando um colorido de raças e a alegria de quem tem Jesus no coração. A Jornada Mundial da Juventude é para todos, pois o coração do mundo bate aqui", afirmou Padre Jefferson.

O sacerdote ainda exortou a todos para que aproveitassem o momento de oração com as relíquias deixadas pelo Papa Beato João Paulo II, sendo fiel ao pedido feito pelo Papa Emérito, Bento XVI, que ao entregar a Cruz e o Ícone para a delegação brasileira durante a Jornada Mundial da Juventude Madri, em 2011, pediu para que os responsáveis pela peregrinação deixassem o povo tocar nos Símbolos: "Faltam apenas oito dias para a JMJ Rio2013 começar e o Papa Francisco chegar, e nós já vemos esta força de Deus sinalizada por estes Símbolos. A vocês que estão aqui nós queremos dizer que aproveitem bem este momento e que não deixem de tocar e rezar junto à Cruz e o Ícone de Nossa Senhora, em especial, não deixem de contemplar o olhar da Virgem Maria. Aos cegos, dentro de sua realidade interior, imaginem o olhar mais belo, mais puro, mais simples. Queremos viver a JMJ Rio2013 com espiritualidade, profundidade e união entre povos, raças e nações. O amor de Cristo nos uniu e Ele faz com que sejamos nós os portadores de um mundo novo, da civilização do amor, e que a paz mundial cresça a partir desses dias que estamos tendo em nossa cidade", disse.

Encerrando o momento litúrgico, o Pároco da Paróquia Nossa Senhora do Brasil, Padre José Moraes deu a benção final recordando que o Brasil nasceu sob o título de Terra de Santa Cruz. Os alunos David da Silva e Davi, mais conhecido como jesuíta, deram um testemunho de unidade, afirmando o compromisso da Igreja e da JMJ de sempre dialogar com as outras religiões: " Para nós, jovens, a Jornada Mundial da Juventude representa muita coisa porque nos aproxima da religião. Eu não tenho religião nenhuma, mas respeito todas as religiões e procuro trazer as coisas boas para a minha vida, e não é porque eu não sou religioso que eu não vou seguir as coisas boas como a JMJ", destacou David da Silva, de 19 anos. "Eu sou evangélico protestante, mas respeito todas as religiões e gosto muito do que a Igreja Católica faz pelos outros, o trabalho social que ela realiza e a caminhada que faz de levar o Evangelho a todas as pessoas. Estaremos juntos durante a JMJ Rio2013", disse o jovem Davi.

Com o término da cerimônia de acolhida, os Símbolos foram conduzidos até o saguão do Instituto, onde foram colocados deitados sobre uma mesa para que os alunos cegos pudessem sentir a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora e fazer sua experiência pessoal com Jesus Cristo através das relíquias.

Do Instituto Benjamin Constant, os Símbolos foram conduzidos até a Basílica da Imaculada Conceição, onde o Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, presidiu a Eucaristia, participou do Encontro das Escolas Católicas e inaugurou a Exposição da Serva de Deus, Odetinha.

Fonte: Arquidiocese do rio de Janeiro

Mais sobre audiodescrição
Neste ano o Auto da Paixão ampliou ainda mais o seu projeto de inclusão, proporcionando
A partir desta quarta-feira (16) começam as apresentações da 18ª Paixão de Cristo do Recife,
Quem passa pelo estádio Aldeião, em Gravataí (RS), aos finais de semana, já pode notar


Mais sobre audiodescrição
Neste ano o Auto da Paixão ampliou ainda mais o seu projeto de inclusão, proporcionando
A partir desta quarta-feira (16) começam as apresentações da 18ª Paixão de Cristo do Recife,
Quem passa pelo estádio Aldeião, em Gravataí (RS), aos finais de semana, já pode notar