Fechado para restauração, Museu do Ipiranga vai se tornar mais acessível

O Programa de Editais 2013, coordenado pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP, aprovou projetos referentes a atividades do Museu Paulista. Os projetos visam tornar o museu acessível para os visitantes com deficiência. Confira o resumo das propostas abaixo.

O Museu Paulista além dos muros: materiais educativos acessíveis

O Museu Paulista, mais conhecido como Museu do Ipiranga, é uma instituição centenária, de caráter científico, cultural e educacional, de expressiva representatividade nacional e internacional.

Desde sua inauguração, em 1895, apresenta-se como espaço de formação para diferentes perfis de público, especialmente o público escolar.

Na última década, com a criação do Serviço de Atividades Educativas (SAE) tem sido intensificada essa vocação e amplificada a gama de ações que possibilitem ao público visitante uma fruição mais adequada, prazerosa e profunda do seu acervo.

Nesse sentido, desenvolveu uma gama variada e multiforme de materiais de apoio como forma de oferecer formação complementar para professores, alunos e pessoas interessadas nos temas tratados pelo Museu estimulando a reflexão crítica sobre os mesmos.

Assim sendo, este projeto tem como principal objetivo tornar disponível e amplificado o enorme potencial desse material por meio do desenvolvimento de uma plataforma virtual, vinculada ao site do Museu.

O diferencial, entretanto, está no fato de que toda essa produção será revista e terá formatação readequada, inclusive com recursos de áudio-descrição e tradução para LIBRAS, de forma a se tornar plenamente acessível, contemplando e incluindo também as pessoas com deficiência.

A memória da Independência do Brasil ao toque das mãos: preservação e acessibilidade no Museu Paulista

O Museu Paulista é uma instituição centenária que ocupa significativo edifício- monumento construído no final do século 19 e tem sob sua guarda um significativo acervo vinculado à história do Brasil e de São Paulo, da passagem do século 19 para o século 20.

Referência nacional e internacional, recebe inúmeros visitantes que o buscam motivados principalmente pela sua vinculação com os eventos da Independência e pela memória histórica construída a partir de pinturas e esculturas de gênero pintura histórica, intensamente divulgadas em livros didáticos e outros meios por décadas.

Assim sendo, visando potencializar e aprimorar o atendimento aos diferentes perfis de público que o visitam, inclusive aqueles com deficiência, e tornar mais significativa a experiência no espaço expositivo, este projeto prevê a elaboração de recursos multissensoriais referentes à exposição elaborada na gestão do diretor Affonso Taunay em 1922, que engloba as áreas do Saguão, Escadarias e Salão Nobre.

Para tanto, serão elaboradas maquetes, telas táteis, miniaturas de esculturas, traduções em LIBRAS e áudio-descrição de imagens, além de trilhas sonoras para equipamentos de áudio-guias já adquiridos pelo Museu, que serão utilizadas tanto no espaço do museu quanto em ações extramuros e projetos de itinerância.

Por suas características, esses recursos possuem forte potencial educativo e lúdico para qualquer perfil de público e garantem o acesso e a inclusão daquelas pessoas que porventura possuam alguma deficiência. Por outro lado, o processo de confecção, elaboração e utilização desses materiais irá propiciar o aprofundamento das pesquisas de estratégias de mediação em museus de história, como é o caso do Museu Paulista.

MP – Proponente – Ms. Denise Cristina Carminatti Peixoto Abeleira (para os dois projetos).

Museu Paulista (Museu do Ipiranga

  • Parque da Independência, s/nº – Ipiranga – CEP 04263-000 – Tels.: (11) 2065-8000

Veja também: Audiodescrição chegou ao Museu do Ipiranga



Mais sobre audiodescrição