Festival de Cultura Inclusiva de Brasília

O I Festival de Cultura Inclusiva do DF é uma mostra, coordenada por Lurdinha Danezy, dos trabalhos desenvolvidos por pessoas com deficiência nas oficinas de pintura, escultura em argila, cerâmica e papel machê oferecidas com o objetivo de criar um ambiente capaz de ensinar diferentes tipos do fazer artístico para pessoas com deficiência e possibilitar o contato direto de pessoas sem deficiência, candidatas a trabalhar como monitoras, para atender, entender e vivenciar as relações sociais entre pessoas socialmente instituídas como deficientes, usando os espaços culturais como ambiente para essa relação.

A exposição "Arte Visual" com curadoria de Glenio Lima, é composta por pinturas, esculturas e objetos em cerâmica e papel machê que poderão ser tocados tanto por cegos quanto por videntes vendados e contará com monitores intérpretes de libras e áudio descritores.

A peça "Diversos Dias", uma construção coletiva sob o comando da diretora teatral Mônica Gaspar com a participação de todo o elenco formado, na sua maioria, por pessoas com deficiência, será traduzida em LIBRAS e terá áudio descrição.

Fonte: clicabrasilia.com.br

Mais sobre audiodescrição
Assistir as produções cinematográficas está cada vez mais ao alcance das mãos. Eu mesmo tenho
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre


Mais sobre audiodescrição
Assistir as produções cinematográficas está cada vez mais ao alcance das mãos. Eu mesmo tenho
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre