Tribos terá sessão acessível no Dia dos Surdos

A apresentação de Tribos no sábado, (28) Dia dos Surdos, no Tuca – Teatro da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, às 21h30, terá acessibilidade para deficientes auditivos. Contará com a participação da intérprete de libras (Língua Brasileira de Sinais) Mirian Caxilé. No elenco estão Antonio Fagundes, Bruno Fagundes, Arieta Correa, Guilherme Magon, Maíra Dvorek e Eliete Cigaarini. Tribos tem texto de Nina Raine, tradução de Rachel Ripani e direção de Ulysses Cruz.

Tribos - cartaz da sessão acessível

PraCegoVer: Cartaz da apresentação acessível de Tribos

Tribos aborda a surdez universal e coloca em questão o preconceito e as limitações dos seres humanos. Apresenta o cotidiano de uma família com sérios problemas de relacionamento, apesar de se amarem bastante.

Billy é um garoto surdo em uma família de ouvintes, liderada pelo pai Christopher (Antonio Fagundes) e pela mãe Beth (Eliete Cigaarini), e completada pelos irmãos Daniel (Guilherme Magon), com esquizofrenia, e Ruth (Maíra Dvorek), que trabalha numa casa noturna.

O seu pai nunca admitiu a hipótese do aprendizado da língua de sinais, mas a situação muda quando Billy conhece uma jovem e bela mulher, Sylvia (Arieta Correa), que está ficando surda e que fala através da língua de sinais.

Elenco de Tribos

Tribos

Além da sessão de Tribos em 28 de setembro, estão sendo planejadas uma série de apresentações com acessibilidade, para surdos e também para cegos, com audiodescrição.

"Pretendemos fazer quantas forem necessárias, de acordo, claro, com o interesse e resposta da comunidade", diz Bruno Fagundes, que interpreta Billy e assina a produção. "Será uma sessão para ouvintes e não ouvintes. Mas quisemos fazer mais essa homenagem aos surdos", finaliza.

Tribos: Ficha Técnica:

Autor: Nina Raine
Tradutor: Rachel Ripani
Diretor: Ulysses Cruz
Elenco: Bruno Fagundes, Arieta Correia, Eliete Cigaarini, Guilherme Magon, Maíra Dvorek e Antonio Fagundes
Figurinista: Alexandre Herchcovitch
Cenógrafo: Lu Bueno
Iluminador: Domingos Quintiliano
Trilha: André Abujamra
Assistente de cenografia: Livia Burani e Moises Moshe Motta
Assistente de produção: Danny Cattan
Diretor de produção: Germano Soares Baía
Realização: Antonio Fagundes e Bruno Fagundes

Serviço:

Tribos
Teatro TUCA
Capacidade: 672 pessoas
Endereço: Monte Alegre, 1024 – Perdizes – São Paulo
Horários: sexta 21h30 / sábado 21h30 / domingo 18h
Fone: (11) 3670-8455
Estacionamento: R$ 12 (Rua Monte Alegre, 835)
Ingressos: sexta R$ 50 / sábado R$ 60 / domingo R$ 50
Classificação etária: 14 anos
Pontos de venda: bilheteria do Tuca (terça a domingo 14h às 19h / domingo 14h às 18h)

Fonte: Aplauso Brasil

Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma


Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma