No mês da cultura, homenagem a quem faz com acessibilidade

No mês de novembro, comemorou-se o “Dia Nacional da Cultura” e nós não poderíamos deixar passar em branco esta celebração que merece reflexão e atenção.

Consumir e protagonizar arte é um direito e uma necessidade primordial para o desenvolvimento do ser humano. Seria uma audácia de nossa parte querer citar toda a riqueza das diversas manifestações culturais. Por isso, destacamos apenas alguns destes fatores que são decisivos para o nosso crescimento: a leitura de um bom livro em uma tarde de domingo, um filme com pipoca, a emoção de uma peça de teatro, a manifestação artística de uma escultura e a arte das histórias em quadrinhos. A questão é: estas produções e outras são acessíveis?
Para as pessoas com deficiência, as ferramentas inclusivas são indispensáveis para que façam parte da sociedade de modo igualitário. Em específico para a deficiência visual, pode-se citar os seguintes recursos: livro falado, livro em braille, audiodescrição em teatros, programas de TV, filmes, e outros.

O acesso à cultura em geral tem sido discutido em diferentes esferas. Apesar de compreendermos que o caminho ainda é longo, gostaríamos de parabenizar e divulgar inciativas (mesmo que distantes geograficamente) de pessoas que certamente imaginam uma vida cheia de possibilidades:

Créditos e Postagem: Glenda Lisa Stimamiglio

Fonte: Integrando pessoas – conectando ideias

Mais sobre audiodescrição
Como uma pessoa com deficiência visual vai ao cinema? No caso do audiovisual, uma das
Encontra-se em Consulta Pública, até o dia 1 de agosto, a minuta de uma nova
Estão abertas até 15 de fevereiro as inscrições para o Curso de Acessibilidade em Ambientes


Mais sobre audiodescrição
Como uma pessoa com deficiência visual vai ao cinema? No caso do audiovisual, uma das
Encontra-se em Consulta Pública, até o dia 1 de agosto, a minuta de uma nova
Estão abertas até 15 de fevereiro as inscrições para o Curso de Acessibilidade em Ambientes