No aniversário de 460 anos de São Paulo, acessibilidade só em missa na catedral

São Paulo completa 460 anos amanhã e por toda a Cidade haverá atividades e celebrações. Os eventos comemorativos, voltados para todas as idades, começam logo cedo. Às 8h30, haverá uma missa em ação de graças pelo aniversário da Capital, na Catedral Metropolitana, na Praça da Sé.

São Paulo - Vista noturna do centro da cidade.

Vista noturna do Centro.

São Paulo vai comemorar seus 460 anos com uma programação vasta e eventos nos quatro cantos da cidade, durante todo o fim de semana. Até a Avenida Paulista entrou na festa.

A missa, que será presidida pelo Cardeal Arcebispo dom Odilo Pedro Scherer, terá recursos de acessibilidade, como audiodescrição e linguagem de sinais, e contará com a presença do prefeito Fernando Haddad e de outras autoridades civis e políticas. No mesmo dia, a Catedral Metropolitana também festeja seus 60 anos de fundação.

No Parque do Ibirapuera, na zona sul, haverá atividades durante todo o fim de semana, das 9 às 18 horas. Os gramados ganharam um clima de praia com pufes, guarda-sóis e espreguiçadeiras. O público poderá se exercitar com alongamento, aula de pilates, capoeira e zumba, além de aula de judô com os atletas olímpicos Rafael Silva, Maria Suelen Altheman, Daniel Hernandes, Nádia Bagnatori Merli e Marcelo Garcia Contini.

À noite, no mesmo endereço, haverá apresentações da fonte multimídia do Ibirapuera, com luzes e imagens. As apresentações, gratuitas, acontecem até domingo, sempre em dois horários: às 20h30 e às 21h.

A avenida mais famosa de São Paulo também não poderia ficar de fora. Amanhã de manhã, um desfile de leões e dragões vai invadir o vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista. A apresentação será uma homenagem da 9º festa do Ano Novo Chinês ao aniversário paulistano. O desfile vai se repetir no domingo, no Parque do Ibirapuera, também às 10h.

Conhecido como Museu do Ipiranga, o Museu Paulista da USP, na zona sul, vai ganhar uma iluminação especial para celebrar a data. As luzes ficarão acesas de hoje a domingo, das 20h às 23h30. Atrações para os baixinhos também não vão faltar, já que diversas atividades para crianças estarão disponíveis no museu.

Lavagem

No Memorial da América Latina, na zona oeste, haverá a tradicional lavagem da escultura Mão, de Oscar Niemeyer. O ritual é realizado pela ala das baianas da escola de samba Camisa Verde e Branca e reproduz a costumeira cerimônia das escadarias da Igreja do Senhor do Bonfim, em Salvador. Às 15h, os sambistas irão se reunir na Praça Cívica do Memorial, onde as baianas darão início ao ritual da purificação, cantando e aspergindo muita água de cheiro ao redor da escultura de Niemeyer. O cortejo segue pela passarela para encerrar a festa em frente ao prédio do auditório Simón Bolívar. Lá, os sambistas farão uma homenagem em solidariedade ao Memorial pelo incêndio que praticamente destruiu o auditório no final do ano passado e, também, para lembrar que aquele lugar, que antigamente era conhecido como Largo da Banana, foi o berço do samba paulistano no começo do século 20.

Bolo

E como não existe festa de aniversário sem bolo, o comerciante Walter Taverna, do Bixiga, vai distribuir a guloseima para cinco mil pessoas em uma festa com direito a concurso de miss, homenagem às personalidades do bairro e uma vasta programação que vai durar o dia todo.

Samba

A festa começa na Rua 13 de Maio, no Bixiga, às 9h, e será encerrada às 18h com uma apresentação de dois mil componentes da escola de samba Vai-Vai.

Quem também comemora seu aniversário junto com São Paulo é o Monumento às Bandeiras, o “empurra-empurra”, do escultor Victor Brecheret. Considerado um dos mais famosos cartões-postais da Capital, ele completa 61 anos. O monumento foi encomendado pelo governo estadual em 1921 para as comemorações do quarto centenário da cidade, em 1954. A inauguração, porém, foi antecipada para 1953, a pedido do próprio Brecheret, que já não gozava de boa saúde.

Fonte: Diário do Comércio

Mais sobre audiodescrição
A décima edição da Virada Cultural contará com audiodescrição para cegos em três apresentações do
Governo de Pernambuco proporciona a população acesso à eventos culturais e esportivos do Estado, especialmente
A 16ª edição do FESTIVAL DO JAPÃO acontece nos dias 19, 20 e 21 de


Mais sobre audiodescrição
A décima edição da Virada Cultural contará com audiodescrição para cegos em três apresentações do
Governo de Pernambuco proporciona a população acesso à eventos culturais e esportivos do Estado, especialmente
A 16ª edição do FESTIVAL DO JAPÃO acontece nos dias 19, 20 e 21 de