Festival VerOuvindo: em abril, no Recife

O VerOvindo é o primeiro festival de filmes com audiodescrição, tradução de imagem, do Recife. Todos os filmes, de longa e de curta metragens, terão acessibilidade para as pessoas com deficiência visual. Nesse primeiro ano, são quatro dias com exibições na Sala do Cinema da Fundação Joaquim Nabuco, no Derby, Recife. De 4 a 7 de abril, às 14h, com entrada gratuita. No dia 4, acontecerá a primeira mostra competitiva de audiodescrição do Brasil, com júri popular. Haverá cédulas de votação em Braille para que as pessoas com deficiência visual possam votar. O programa do festival também estará em Braille.

logomarca VerOuvindo

O VerOuvindo tem o objetivo de divulgar a audiodescrição e de torná-la uma categoria de premiação nos festivais de cinema.

Para esta primeira edição, foi realizada a produção de quatro audiodescrições. Liliana Tavares, proponente do projeto incentivado pelo Funcultura, (Fundarpe / Governo de Pernambuco) explica:

"Isso significa dizer que fizemos os roteiros de audiodescrição, gravamos a locução e a inserimos nos filmes. Convidamos um audiodescritor diferente para cada filme, na intenção de divulgar essa profissão. Traremos uma audiodescritora, do Rio Grande do Sul, Márcia Cáspary, para fazer a audiodescrição de Colegas, filme que ainda não foi exibido no Recife. O evento também estimula a participação de consultores cegos para a revisão dos roteiros de audiodescrição. Essas duas profissões, audiodescritores e consultores de audiodescrição, em breve farão parte das equipes de produções do audiovisual. É com o intuito de apresentar a técnica da audiodescrição aos produtores do audiovisual que teremos um bate-papo na segunda-feira, dia 7, às 14h, com os diretores que tiveram seus filmes audiodescritos, para saber como eles perceberam essa linguagem inserida em suas obras. Essa conversa, que envolverá também os audiodescritores e o público usuário da audiodescrição, estará aberta ao público em geral".

Liliana, que também é audiodescritora, divide a produção do evento com Karina Galindo, curadora do festival. Para a próxima edição, elas desejam transformar o VerOuvindo em um festival acessível a todos.

"Além da audiodescrição, queremos incluir legendas para pessoas surdas e, quem sabe, se tivermos patrocínio, inserir interpretação de libras. Vamos abrir as portas do cinema para todos".

PROGRAMAÇÃO

Dia 4 – sexta-feira

  • Abertura do festival
  • Mostra competitiva
  • Exibição de curtas selecionados e votação do júri popular. Aproximadamente 90 min.

Dia 5 – sábado
Língua Mãe de Fernando Weller e Leo Falcão, 81min.
(Audiodescrição: Silvia Farias/ consultoria: Roberto Cabral)
Crianças do Brasil, de Portugal e de Angola se encontram através da música. Um documentário sobre a preparação do um espetáculo de Naná Vasconcelos em comemoração aos 50 anos da capital brasileira.

Dia 6 – domingo
Colegas de Marcelo Galvão, 94min.
(Audiodescrição: Márcia Caspary- RS, voice over)
Colegas é uma divertida comédia que aborda de forma inocente e poética coisas simples da vida através do olhar de três jovens com síndrome de Down apaixonados por cinema. Um dia, inspirados pelo filme Thelma & Louise, eles resolvem fugir no Karmann-Ghia do jardineiro (Lima Duarte) em busca de seus sonhos: Stalone quer ver o mar, Marcio quer voar e Aninha busca um marido pra se casar. Eles partem do interior de São Paulo rumo à Buenos Aires. Nessa viagem, enquanto experimentam o sabor da liberdade, envolvem-se em inúmeras aventuras e confusões como se a vida não passasse de uma eterna brincadeira.

Dia 7 – segunda
Exibição de três curtas seguidos de um debate sobre a produção da audiodescrição para filmes com os diretores e com os audiodescritores e o público.

  • Café Aurora – Pablo Polo, 19min30s
    (Audiodescrição Andreza Nóbrega /consultoria: Roberto Cabral
    Um especialista na preparação de cafés admira secretamente uma artista plástica. Ela, por sua vez, é cliente costumeira do Café Aurora. O encontro desses dois personagens nos leva a um mundo de sensações diferenciadas. Um mundo em que as palavras valem menos do que a percepção.
  • Viagem à Marte – Toinho Castro, 9min41s
    (Audiodescrição: Gisele Silgom/ consultoria: Milton Carvalho)
    Uma grande guerra, uma fuga para Marte, um novo mundo… ‘Viagem a Marte’ é uma narrativa de ficção cientí­fica construída a partir de outras narrativas. A proposta do filme é contar uma história nova a partir de imagens que já existem, imagens de arquivo. Velhos documentários sobre a corrida espacial e sobre a Segunda Grande Guerra são as fontes que alimentaram a história dessa viagem.
  • Recife Frio – Kleber Mendonça Filho, 24min.
    (Audiodescrição: Liliana Tavares/ consultoria: Milton Carvalho)
    Um documentário de uma TV estrangeira examina os efeitos da mudança em toda uma cultura que sempre viveu em clima quente e relata eventos inexplicáveis que transformaram a capital pernambucana numa cidade fria e chuvosa, revolucionando costumes de toda uma sociedade que surgiu tropical.

Divulgação dos premiados da mostra competitiva
Encerramento do festival

PraCegoVer Descrição da marca VerOuvindo: centralizada sobre um fundo retangular preto de bordas rabiscadas a letra V branca, na horizontal, aberta para a direita, seguida de três parênteses laranja, em ordem crescente. Abaixo as palavras Ver na cor branca e Ouvindo na cor laranja formam uma só palavra, VerOuvindo, com as letras V e O em maiúsculo. Logo abaixo em letras brancas I Festival de filmes com audiodescrição do Recife.

Fonte: Cinema da Fundação

Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo


Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo