Corinthiano diz ter orgulho em ser audiodescritor na Copa

Milhares de pessoas estarão trabalhando como voluntários durante o período da Copa do Mundo da FIFA, em diversos setores e atividades. Poder participar de um evento grandioso como a Copa já é uma experiência única e inesquecível. Imagine, então, para um corinthiano que terá a oportunidade de estar em todos os jogos que serão realizados na Arena Corinthians, inclusive na abertura da competição, no dia 12 de junho, na partida entre Brasil e Croácia. É o que vai acontecer com Arnaldo Borges.

Arnaldo olha a Arena Corinthians com orgulho

A expectativa já está a mil para o corinthiano, acostumado a frequentar o estádio do Pacaembu e viverá grande momentos na nova casa do povo. "Sou apaixonado por futebol e tenho uma relação muito especial com os jogos do Corinthians no estádio. Será uma emoção única estar presente em um jogo de Copa do Mundo no estádio do meu time de coração. Vou me dedicar ao máximo e aproveitar cada momento deste trabalho que vai ficar marcado na minha memória", explicou Arnaldo.

O futuro voluntário da Copa tem ideia do que deve encontrar em junho e em julho, durante a competição, mas já demonstra ansiedade em ver o Corinthians atuando no local. "Vi o estádio de perto e já consegui imaginar todo o ambiente nos dias dos jogos, principalmente com a Fiel lotando as arquibancadas. Estou ansioso para a inauguração da nossa casa", declarou.

Antes de torcer para o Timão, Arnaldo viverá a experiência de trabalhar durante a Copa na Arena Corinthians e terá uma função com um viés bastante social. Ele fará a narração audiodescritiva para os deficientes visuais presentes nas seis partidas que serão realizadas em São Paulo, relatando fielmente, detalhe a detalhe, o que estará acontecendo dentro de campo. Os torcedores cegos receberão um fone de ouvido e estarão conectados na mesma frequência de rádio em que será feita a transmissão.

Será a primeira vez em que um evento esportivo deste porte no Brasil receberá este serviço para os deficientes visuais. O grupo de audiodescritores recebeu os primeiros treinamentos no Rio de Janeiro. Eles terão até o início dos jogos da Copa para cumprir uma série de outras tarefas. Arnaldo está bastante entusiasmado com o trabalho que fará durante a Copa, por amar o futebol e se interessar por cada detalhe que envolve o jogo.

"A expectativa é a melhor possível. Gosto de não apenas ver o lance da bola, mas ver jogador a jogador, como cada um se movimenta e contribui para o time. Ou seja, vejo detalhes, discussões fora do lance, marcação sem a bola, enfim. E estes detalhes vão me permitir aproveitar cada momento da Copa do Mundo associado à descrição de todo ambiente do estádio para um deficiente visual. Participar da Copa em nosso país e contribuir com a audiodescrição será uma experiência inesquecível", finalizou Arnaldo.

Fonte: Agência Corinthians

Mais sobre audiodescrição
Imagine ter toda a sensação de estar no estádio do Castelão, sentir a vibração da
A Paralimpíada Rio 2016 traz mais de 4 mil atletas de 179 comitês nacionais para
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos


Mais sobre audiodescrição
Imagine ter toda a sensação de estar no estádio do Castelão, sentir a vibração da
A Paralimpíada Rio 2016 traz mais de 4 mil atletas de 179 comitês nacionais para
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos