São Paulo lança selo de acessibilidade na cultura, obrigatório no ProAC

Os Secretários de Estado da Cultura, Marcelo Mattos Araujo, e dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Dra. Linamara Rizzo Battistella, apresentarão logo após a abertura da Reatech, dia 10, às 13h, algumas ações de Acessibilidade na Cultura. Será lançado o Selo de Acessibilidade Comunicacional para produtos e espaços culturais que assegurem regularmente ao menos um recurso de acessibilidade.

Audiodescrição é tema de oficina em formato de videoaulas na Anhanguera Educacional

Para apresentar o tema audiodescrição aos estudantes que participam de um projeto de iniciação científica voltado à área da inclusão, ao corpo docente e demais colaboradores e, com esta iniciativa, melhorar o atendimento aos estudantes com deficiência visual, a Anhanguera Educacional convidou o audiodescritor, professor universitário e empresário, Mauricio Santana, diretor da Iguale Comunicação de Acessibilidade, a compor o conteúdo do roteiro e ministrar videoaulas sobre o tema. A audiodescrição é um recurso acessível que traduz do visual para o verbal todo o conteúdo imagético contido em diferentes formas de comunicação visual e/ou audiovisual, sendo fundamental para que o público com deficiência visual compreenda com detalhes o conjunto da obra.

Pro Dia Nascer Feliz

As três apresentações de Cazuza – Pro Dia Nascer Feliz, o Musical” no Vivo Rio, nos dias 18, 19 e 20, prezarão pela acessibilidade. Os deficientes auditivos e visuais contarão, respectivamente, com interpretação em libras e com audiodescrição. O anúncio foi feito pela casa de shows, que fica no Flamengo. A língua brasileira de sinais será apresentada nos dois telões laterais do palco. Já a audiodescrição acontecerá por meio de receptores de áudio individuais. Haverá uma cabine de tradução simultânea, com duas profissionais reproduzindo com riqueza de detalhes as cenas, movimentos, cenários, figurinos e todos os elementos visuais interpretados pelos atores no palco.

Itaú, Mais Diferenças e Vitrine lançam aplicativo de cinema para cegos e surdos

Em parceria com a OSCIP Mais Diferenças, o Espaço Itaú de Cinema e a Vitrine Filmes lançam no cinema o Whatscine: aplicativo que transmite recursos de audiodescrição, interpretação em LIBRAS e subtitulação a smartphones e tablets, permitindo a inclusão de pessoas com deficiência. O programa tem estreia exclusiva no cinema brasileiro com o filme Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, do diretor Daniel Ribeiro. O aplicativo estará disponível gratuitamente , a partir da próxima quinta-feira, 10 de abril, no Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca, em São Paulo.

Anne Sullivan e Helen Keller: A Luta Pela Inclusão

Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo apresenta: Roberto Cordovani em: Anne Sullivan e Helen Keller – A Luta Pela Inclusão Social, espetáculo com AUDIODESCRIÇÃO E LIBRAS. Com Bruno Portela, Carlos Casarini, Gabriela Teles e Nina Mancini.

Um museu feito para nós, por nós

Entre os dias 11 de março e 6 de maio, o Museu da Imagem e do Som (MIS) de Campinas, recebe pessoas com deficiência visual e auditiva para a participação em oficinas, que fazem parte do projeto "Um museu feito para nós, por nós". Laboratório de fotografia, música e dança são algumas das atividades presentes nos encontros. Além disso, os participantes farão visitas a locais escolhidos pela organização do projeto e terão contato com a história e o acervo do Palácio dos Azulejos.

Parceiros do Projeto Incluir Brincando

A Iguale Comunicação de Acessibilidade é uma das parceiras institucionais do projeto Incluir Brincando, uma realização da TV Cultura e da Sesame Workshop, organização sem fins lucrativos, responsável pela criação e coprodução da série Vila Sésamo. Direcionado a crianças com deficiência, por meio da conscientização do direito de brincar de forma segura e inclusiva, Incluir Brincando contempla ações com educadores, familiares e cuidadores por meio de uma campanha transmídia – com vídeos promocionais, participação de personalidades, episódios especiais e conteúdos digitais exclusivos para a internet –, além de curso de formação de educadores e distribuição da Coleção Incluir Brincando (que reúne diferentes materiais de formação), em escolas públicas de Educação Infantil.

Aula inaugural da Pós-graduação em Audiodescrição na UFJF

Na quinta-feira, 20/03/2014, A Universidade Federal de Juiz de Fora deu início ao primeiro curso de especialização em Audiodescrição do Brasil, em parceria com a Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência. A oferta de especialização nessa área reafirma o compromisso da UFJF com uma sociedade inclusiva, ao capacitar profissionais para promover a acessibilidade de pessoas com deficiência, visto que o profissional poderá atuar nos mais diversos contextos e ambientes culturais, educacionais e corporativos. A seguir, assista recortes da aula inaugural do curso e a homenagem que prestamos a dois grandes batalhadores pela audiodescrição no Brasil.