Acessibilidade está bombando nos teatros do Rio de Janeiro

Nos dias 17 e 18 de maio, as peças "Pedro Malazarte e a Arara Gigante", e "Uma Vida Boa" contarão com acessibilidade no teatro do Oi Futuro Flamengo. Durante o espetáculo, o público com deficiência auditiva, visual (cegos e pessoas com baixa visão), intelectual, com síndrome de Down, autistas e disléxicos poderá assistir ao espetáculo com audiodescrição, legendas e Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). Até março de 2015, uma vez por mês, um dos espetáculos que cumprem temporada em cada um dos teatros do Oi Futuro será apresentado com os recursos de acessibilidade. "Entramos na programação já existente no teatro para proporcionar às pessoas com deficiência acesso e participação na vida cultural da cidade", explica a coordenadora da Lavoro Produções, Lara Pozzobon, que idealizou o projeto junto com a especialista em audiodescrição Graciela Pozzobon. No Teatro Carlos Gomes, também são oferecidas sessões com acessibilidade uma vez por mês na programação regular, iniciativa da Prefeitura do Rio, com produção da mesma equipe. Projetos eventuais em outros teatros também colaboram para aumentar o interesse e a formação desse novo público, por iniciativa de produtores culturais conscientes da igualdade de direitos entre os cidadãos. No mês de maio, no Rio de Janeiro, além dos eventos citados, também terão sessões acessíveis a peça "Sempre teremos Paris", no Teatro Carlos Gomes, domingo, dia 18, às 18h; o infantil "Meu amigãozão", no Theatro NET Rio, sábado, dia 17, em duas sessões, às 15h e às 16h30 e domingo, dia 18, às 16h. Na próxima semana, mais um teatro entra no circuito da acessibilidade, o Oi Futuro Ipanema, estreando a novidade com a peça "Bossa Novinha", sábado, dia 24, às 16h. O trabalho é realizado pela Lavoro Produções, empresa pioneira na produção de projetos culturais com acessibilidade no Brasil. A iniciativa tomou forma no Festival Assim Vivemos, Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência, que acontece desde 2003, a cada dois anos, em capitais do sul e sudeste. Desde então, a procura por filmes e espetáculos com recursos de acessibilidade tem aumentado muito. A discussão em torno do tema tem tido cada vez mais destaque, especialmente nos últimos três anos, com a obrigatoriedade da transmissão de audiodescrição nas TVs abertas. SERVIÇO: Pedro Malazarte e a Arara Gigante– Sessão com acessibilidade Data: 17 de maio
Horário: 16h
Classificação indicativa: Livre
Duração: 50 minutos Uma Vida Boa – Sessão com acessibilidade Data: 18 de maio
Horário: 20h
Classificação: 18 anos
Local: Teatro Oi Futuro Flamengo, Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo.
Tel. (21) 3131-3060
Lotação do teatro: 72 pessoas
Ingressos: R$ 15,00 (inteira) / R$ 7,50 (meia-entrada para idosos acima de 65 anos, estudantes, professores da rede pública e pessoas com deficiência)
Vendas: 4403-1212 / Ingressorapido.com.br Fonte: Lavoro Produções

Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma


Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma