Casa Branca (EUA) agora tem audiodescrição e legendas para os visitantes com deficiência

Depois de dois anos em obras, o Centro de Visitantes da Casa Branca reabre para o público. Todas as novas atrações são focadas na história da Casa Branca como residência, escritório, espaço cerimonial, além de museu e parque.

Casa Branca

A Casa Branca americana, localizada em Washington, DC, que junto a Maryland e Virginia formam a Região da Capital dos EUA, teve o seu Centro de Visitantes reaberto para visitação do público neste último sábado (13). O local passou por uma reforma de dois anos e recebeu o investimento de U$ 12,6 milhões, feita pelo Serviço de Parques Nacionais e pela Associação Histórica do monumento em uma parceria público-privada.

Todas as novas atrações são focadas na história da Casa Branca como residência, escritório, espaço cerimonial, além de museu e parque. Com mais de 90 artefatos, que em sua maioria nunca foram expostos antes, o visitante poderá agora aprender sobre como era a vida dentro do local, além de, claro, ver alguns dos projetos mais importantes que foram desenvolvidos na sede presidencial.

Para tornar o museu um espaço acessível a todos os visitantes, a equipe da Casa Branca trabalhou em parceria com o Centro Nacional de Acessibilidade. Sendo assim, a exibição oferece projeções especiais para deficientes visuais, além de vídeos com legenda e audiodescrição e elementos interativos.

O Centro de Visitantes da Casa Branca funciona diariamente das 07h30 às 16h e a visita é gratuita.

Breve histórico da Casa Branca

A relvada Elipse, ao norte do Monumento a Washington, liga o Mall à Casa Branca, uma das residências mais famosas do mundo. O próprio George Washington escolheu o local da mansão executiva e supervisionou a construção dela por toda a década de 1790, mas a casa só ficou pronta para ser ocupada em 1800, quando o segundo presidente, John Adams, foi morar nela com a esposa, Abigail.

Desde então todos os presidentes fizeram dela a sua casa, apesar de alguns incidentes ao longo dos anos terem causado mudanças temporárias. Em 1814, os britânicos atearam fogo ao lugar, eviscerando completamente o seu interior. Harry Truman e a família também tiveram de sair de lá na década de 1940, quando a estrutura foi julgada instável, levando a outra reforma completa. Mas o exterior ainda está exatamente como o arquiteto James Hoban o projetou em 1792.

Chamada originalmente Casa do Presidente ou Mansão Executiva, foi apelidada de Casa Branca logo no início, devido ao cal branco com que era caiada para impedir o congelamento das paredes. Com o tempo, o cal foi substituído por tinta; e, em 1901, Theodore Roosevelt tornou o apelido oficial.

Fonte: Diário do Turismo

Mais sobre audiodescrição
Foi uma experiência em que todos enxergaram. Na tarde deste sábado, pessoas com e sem
João, Sabrina e Maristela nunca viajaram de avião. Além desse traço em comum, eles são
Inclusão. Esta é a palavra-chave num novo segmento de roteiros rodoviários que a Fresp (Federação


Mais sobre audiodescrição
Foi uma experiência em que todos enxergaram. Na tarde deste sábado, pessoas com e sem
João, Sabrina e Maristela nunca viajaram de avião. Além desse traço em comum, eles são
Inclusão. Esta é a palavra-chave num novo segmento de roteiros rodoviários que a Fresp (Federação