Ministério da Cultura articulou estágio para audiodescritores e legendistas na Inglaterra

A Secretaria da Economia Criativa do Ministério da Cultura (SEC/MinC), em parceria com o British Council, articulou uma oportunidade de estágio sobre acessibilidade cultural em duas das mais renomadas instituições do Reino Unido: a Stagetext e VocalEyes, que promovem a acessibilidade cultural por meio da áudio-descrição e legendagem nos projetos de arte do Reino Unido. A iniciativa das organizações busca promover o acesso de pessoas com necessidades especiais à produção e difusão cultural e artística.

O selecionado poderá desenvolver modelos a serem implementados no Brasil no setor cultural. Para tanto, o profissional acompanhará a equipe da Stagetext e Vocaleyes em todo o processo de planejamento e produção das tecnologias de acessibilidade. Além disso, terá acesso aos materiais de treinamento para desenvolver um curso de formação semelhante no Brasil. Durante o intercâmbio, o selecionado terá a oportunidade de articular com os parceiros locais dessas organizações e aprenderá mais sobre os modelos de negócios do setor de acessibilidade cultural do Reino Unido.

Para se candidatar é preciso ter inglês intermediário. O estágio tem início em março de 2015 e sua duração é de até três meses. Os candidatos devem se inscrever no edital Conexão Cultura Brasil #Intercâmbios até o dia 7 de novembro e também no site do British Council.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Ministério da Cultura

Mais sobre audiodescrição
Norma americana, divulgada pela Divisão de Direitos Civis do Departamento de Justiça dos EUA exige
Existem na Espanha mais de dois milhões de pessoas com deficiência auditiva ou deficiência visual
Nós, os participantes do foro regional América Acessível: Informação e Comunicação para Todos, realizado em


Mais sobre audiodescrição
Norma americana, divulgada pela Divisão de Direitos Civis do Departamento de Justiça dos EUA exige
Existem na Espanha mais de dois milhões de pessoas com deficiência auditiva ou deficiência visual
Nós, os participantes do foro regional América Acessível: Informação e Comunicação para Todos, realizado em