O ENADES e as crianças

“…Quando cheguei ao local marcado , sala de audiovisual do Colégio Marista, todos já estavam me esperando, 23 crianças de uma escola da rede municipal, chamada Maria da Luz Gotti entre elas uma garotinha cega , todos entre 6 e 7 anos , e três crianças com baixa visão que têm atendimento especializado na ACDV . Também estavam lá professora, supervisora e diretora da escola municipal , representantes da ACDV e secretaria de educação . O filme " Os Smurfs " com áudio-descrição . Quando os pequenos seres azuis chegam ao topo de uma pedra e avistam a cidade , exclamam : Aaaaaaaah!!!!!! E a garota com deficiência visual , a Duda pôde imediatamente saber do que se tratava, pois áudio-descrição dava conta disso, quando o pequeno gato do Gargamel vomita ao seu lado , todos na sala expressam sua repugnação , inclusive a Duda porque põde saber o que acontecia , então, com tranquilidade o filme era acessível, e assim como os demais ela também poderia se permitir a ficar cansada , não prestar atenção e se dispersar, afinal o tempo de filme era superior a capacidade de concentração dos pequenos . Por outro lado, sem recurso que possibilitasse a compreensão do filme, não seria de estranhar seu desinteresse pela obra, e aí se poderia dizer, crianças cegas não gostam de filmes, quando o certo seria , para crianças cegas não temos filmes com áudio-descrição . Esse é o ponto . No final da sessão , perguntei se queriam falar sobre o que acharam do filme e o que acharam daquela voz que dizia o que estava acontecendo na tela, muitos levantaram a mão , entre eles a Duda , e ela falou " o filme assim é para os deficientes visuais entenderem o que está acontecendo no filme " , perguntei o que acha disso e ela : " é legal, mas tem uma coisinha , precisa que as pessoas façam silêncio " . Todos nós ficamos maravilhados com o entendimento dela e em seguida com sua crítica . Um outro garoto sem deficiência visual falou : "eu achei legal porque ele fala o que a gente tá vendo e dá pra entender melhor ", e esse comentário me fez lembrar que a áudio-descrição também contribui para esse fim, melhora a compreensão daqueles que precisam de outros recursos para o entendimento . E o que tivemos em seguida foi aquela explosão que só as crianças são capazes de fazer, todo mundo queria aparecer no vídeo dizendo que o filme foi muito legal, e ninguém estava mais pensando em áudio-descrição. Em seguida perguntei se só gostavam de filmes ou também gostavam de ler . Levei livros em braille misturados com os de tinta e quando as crianças sem deficiência visual pegavam seus livros em braille : " que legal o meu é em braille " , alguns queriam os dos outros e a professora avisou : " depois vamos trocá-los entre vocês e todo mundo poderá ler o do coleguinha " . Depois da sessão, todos limparam a sujeira da pipoca que havia ficado no chão, beberam água, foram ao banheiro e tomaram o ônibus de volta a escola . Todos juntos, misturados, livros em braille, livros em tinta nas mãos, como devem ser os serviços , os produtos, tudo pra todo mundo em todo lugar . Essa pequena experiência, já inspirada pelo ENADES – Encontro Nacional de Áudio-Descrição Em Estudo em nossa cidade é uma pequena mostra do quanto poderemos aprender e vivenciar durante os 5 dias em que o evento reunirá na cidade profissionais de várias regiões do país , reunidos em prol da inclusão de alunos com deficiência, não só nas escolas , mas na sociedade . E é com esse desejo e espírito entusiasmado que os organizadores do evento estão arrumando suas malas rumo a Colatina . Compartilhe conosco esse momento ,que é um convite a reflexão da nossa responsabilidade sobre os temas que lá serão abordados . Veja a programação, o curriculum dos palestrantes e, inscreva-se em www.enades.com.br. Fonte: Portal Ler Para Ver

Mais sobre audiodescrição
Visando contribuir com as ações de enfrentamento contra à pedofilia e violência sexual que ganham
Cerca de 15 adolescentes e crianças cegas entre 2 e 16 anos da Associação dos
O Dia da Animação (DIA), maior evento de cinema simultâneo do Brasil, chega a sua


Mais sobre audiodescrição
Visando contribuir com as ações de enfrentamento contra à pedofilia e violência sexual que ganham
Cerca de 15 adolescentes e crianças cegas entre 2 e 16 anos da Associação dos
O Dia da Animação (DIA), maior evento de cinema simultâneo do Brasil, chega a sua