Deputada representa ao MPF por acessibilidade em pronunciamentos oficiais

Na terça-feira (9/9/14) a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão protocolou um ofício à Presidência da República cobrando providências para garantir o uso de Libras e de Legendas em todos os pronunciamentos oficiais realizados pela presidente. O documento tem como base a representação feita ao Ministério Público pela deputada federal Mara Gabrilli, que há tempos vem cobrando a disponibilização do conteúdo acessível, tanto às pessoas com deficiência auditiva alfabetizadas em língua portuguesa, quanto em Libras (Língua Brasileira de Sinais).

A Audiodescrição Como Recurso de Acessibilidade ao Conhecimento no Ensino Superior a Distância

O presente trabalho, intitulado Audiodescrição no Ensino Superior a Distância, apresenta os resultados preliminares de uma pesquisa realizada no âmbito do Ensino Superior na modalidade à distância, oferecido pelo Centro de Educação a Distância da Universidade Estadual de Santa Catarina – CEAD/UDESC. A pesquisa que está sendo realizada visa qualificar o processo de produção de materiais didáticos, com foco inicial nos Cadernos Pedagógicos utilizados no curso de Licenciatura em Pedagogia, de forma a torná-los mais acessíveis, principalmente para pessoas com deficiência visual que necessitam de leitores de texto para acesso ao seu conteúdo.

A Priorização de Informação em Roteiros de Audiodescrição: O Que o Rastreamento Ocular Nos Tem a Dizer?

A audiodescrição (AD) é uma modalidade de tradução audiovisual que visa à tradução de imagens em palavras. Utilizada para descrever os elementos visuais de produções audiovisuais ela visa simular o sentido da visão através da audição. Isso permite que os deficientes visuais percebam esses elementos visuais e compreendam melhor o desenrolar de, por exemplo, peças teatrais e filmes, descrevendo não apenas os elementos que compõem o cenário, mas também os atores, os figurinos e outros elementos de cena. A audiodescrição, além de tornar acessíveis tais produções, pode também contribuir para o conhecimento de mundo dos deficientes visuais. Esta pesquisa pretende determinar de que modo o rastreamento ocular pode auxiliar na produção de roteiros de audiodescrição.

A Priorização de Informação na Audiodescrição do Desfile de Escola de Samba: Uma Proposta Metodológica Com o Uso do Rastreador Ocular

Este trabalho, intitulado A Priorização de Informação na Audiodescrição do Desfile de Escola de Samba: Uma Proposta Metodológica Com o Uso do Rastreador Ocular, se insere no campo dos estudos da Tradução Audiovisual, mais especificamente na área de Audiodescrição e tem como foco de investigação uma proposta de modelo metodológico utilizando o rastreador ocular para a descoberta de prioridades informativas nas imagens de um desfile de escola de samba.

Audiodescrição de Personagens de Filmes: Um Estudo Baseado em Corpus

A audiodescrição (AD) é uma modalidade de tradução audiovisual realizada através da descrição das imagens contidas em filmes, peças teatrais e programas de computador. É um recurso de acessibilidade destinado a pessoas com deficiência visual(DV). No Brasil, ela vem tendo uma crescente aplicação, com destaque para os filmes em DVDs. Em 2005 foi lançado o primeiro filme neste formato com audiodescrição. Hoje, o público deficiente visual conta com sete títulos disponíveis no mercado.

Museologia, Políticas Públicas e Inclusão Social

Nossa pesquisa, intitulada Museologia, Políticas Públicas e Inclusão Social, enfatiza três movimentos em que os Estados ocupam papéis centrais na América Latina a respeito de museologia. A Mesa Redonda de Santiago do Chile, em 1972, que destacou os museus no mundo contemporâneo e sua contribuição para a educação e o desenvolvimento social; a proposta do “Decenio Mundial para el Desarrollo Cultural 19881997” da UNESCO, sobre a necessidade de “fomentar o cultural como ferramenta para o progresso social dos povos”; e a proposta liderada pelo IBERMUSEUS em que a sociedade civil, instituições internacionais e profissionais do campo propõem transformar o período 2012-2022 em “Década dos Museus”, destaca o papel do Estado, da sociedade e do campo museológico na definição de políticas públicas para o setor.

Deficientes visuais e auditivos não têm vez nos museus de Recife

A acessibilidade tem sido pauta em diversos debates na sociedade brasileira. A temática é discutida amplamente em diversas esferas, buscando atingir o entendimento de que há a necessidade de promover iguais oportunidades a todos cidadãos. Em equipamentos culturais, a falta de investimento em prol do acesso universal à cultura ainda é uma barreira que portadores de alguma deficiência (PcD) têm de lidar diariamente. No Recife, com menos de um ano de inauguração, os museus Cais do Sertão, Paço do Frevo e Estação Central Capiba não possuem um conjunto completo de estrutura e materiais para auxiliar o público com deficiências mental, visual e auditiva – além de estrangeiros – na compreensão das obras de arte exibidas ou de materiais interativos. E não são apenas esses, falta acessibilidade em todos os museus de Recife!

trailer de Simone com audiodescrição

SIMONE tomou uma decisão: após anos de relacionamento com mulheres, resolve estar com um homem pela primeira vez. O longa-metragem aborda a temática da liberdade sexual por meio das vivências de sua protagonista. SIMONE é uma história envolvente, rodeada de questionamentos pessoais e de incertezas que colocam à prova as convicções da personagem. Baseado em fatos reais, o filme mistura elementos de ficção e documentário, criando um universo único, particular e íntimo.