Alunos do curso de Especialização em Audiodescrição já começam a fazer a diferença na sociedade

Alunos do curso de Especialização em Audiodescrição, promovido pelo Núcleo de Pesquisa em Inclusão, Movimento e Ensino a Distância da UFJF, já começam a fazer a diferença na sociedade. Com as técnicas aprendidas durante a realização do curso, que forma sua primeira turma no final do ano, alunos têm colocado em prática o recurso.

Cândida Abes, aluna do curso de especialização em audiodescrição, capacita professores

Um exemplo é o do servidor público Jorge Amaro de Souza Borges, com uma iniciativa na área educativa. Ele fez a tradução em audiodescrição da revista em quadrinhos "Gênero, raça e espaços de poder: o caso de Maria Antônia e Geraldo", da Casoteca de Gestão Pública. O material levanta a discussão sobre práticas discriminatórias relatando uma situação onde dois funcionários (um homem branco e uma mulher negra) que se apresentam como candidatos a determinado cargo.

Na área cultural, a aluna Lais Borges, integrante da companhia Das Los Grupo de Dança, foi responsável pela promoção do primeiro espetáculo de dança com audiodescrição de Goiânia com o título de "RockinCorpo".

Já na área pedagógica, a aluna Cândida Abes, promoveu em Mato Grosso um curso de formação de professores, com o título "Noções Básicas de Audiodescrição", em que dissemina o conceito entre os docentes.

A coordenação do curso parabeniza a todas as iniciativas e expressa enorme contentamento em ver como os conhecimentos transmitidos durante o curso têm possibilitado uma sociedade mais igualitária para as pessoas com deficiência visual.

O curso de Especialização em Audiodescrição da UFJF, único no Brasil, tem, como público-alvo, comunicadores, artistas, roteiristas e profissionais em geral, interessados em fazer a descrição narrativa de produtos audiovisuais, promovendo, assim, maior acessibilidade cultural e qualidade de vida para pessoas com deficiência visual. Com carga horária de 360h, o curso é oferecido gratuitamente na modalidade semipresencial, com encontros presenciais na cidade de Juiz de Fora (MG) ao fim de cada período, num total de quatro encontros. A gestão de todo o curso é feita pelo NGIME/UFJF, em parceria com a Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

Em breve, será lançado o edital para a nova turma do curso de Audiodescrição.

Fonte: universidade Federal de Juíz de Fora

Mais sobre audiodescrição
Nos últimos meses me dediquei exclusivamente aos cursos de formação de professores, tendo atuado, simultaneamente,
Para apresentar o tema audiodescrição aos estudantes que participam de um projeto de iniciação científica
Os profissionais do setor de Produção de Material Didático do Cead/UFJF passam por constantes atualizações.


Mais sobre audiodescrição
Nos últimos meses me dediquei exclusivamente aos cursos de formação de professores, tendo atuado, simultaneamente,
Para apresentar o tema audiodescrição aos estudantes que participam de um projeto de iniciação científica
Os profissionais do setor de Produção de Material Didático do Cead/UFJF passam por constantes atualizações.