Prepare-se, vem aí a 7ª edição do Festival Assim Vivemos

A cada ano que realizamos o Assim Vivemos, nos surpreendemos com a impressão de que existe uma grande sintonia mundial, pois recebemos levas de filmes sobre um mesmo tema, produzidos nos mais distantes lugares, sem que um saiba da existência do outro.

Festival Assim Vivemos

Descrição da imagem: O cartaz do Festival Assim Vivemos é composto por três fotografias que se integram. Acima à esquerda,​​​rosto de uma moça que pinta um quadro com flores com o pincel na boca. Ao centro, duas mulheres fazem um movimento coreografado de dança em uma praia. Na imagem de baixo, há uma mesa com duas cadeiras em uma praia deserta. Um homem está sentado em uma delas, de frente para o mar, com uma onda chegando até seus pés. Nas três imagens predominam os tons claros, que vem da uniformidade das cores da roupa e da tela da moça, que se unem com a claridade da areia da praia e do mar. ​ ​​No alto, está escrito: Ministério da Cultura apresenta. Banco do Brasil apresenta a patrocina. Ao centro: Assim Vivemos – 7º Festival Internacional de Filmes Sobre Deficiência. Abaixo, ​a​s logo ​marcas​: Lei de Incentivo à Cultura. Produção: Lavoro. Centro Cultural Banco do Brasil. Realização: Ministério da Cultura. Brasil. Governo Federal. Pátria Educadora.

Já houve anos em que o grande tema foi o amor; outros em que predominaram filmes sobre as lutas políticas das pessoas com deficiência. Este ano, recebemos uma grande quantidade de filmes sobre pessoas com autismo, seguida de perto por filmes sobre pessoas com síndrome de Down e deficiência intelectual – e nos parece mesmo que existem questões que foram menos discutidas pela sociedade do que outras mais específicas das pessoas com deficiência física, por exemplo.

Mas o grande tema deste ano, que norteia a maior parte dos filmes, é a autonomia, a possibilidade de uma vida com independência. Este assunto surge como o grande objetivo, o grande desejo, o grande sonho, e os filmes do Assim Vivemos, em seu conjunto, nos trazem um belo repertório de experiências, dificuldades e conquistas neste sentido.

Nesta 7ª edição, serão exibidos 33 filmes de 20 países. O Brasil se destaca com sete filmes selecionados, com filmes do sul, sudeste, centro-oeste e nordeste, numa demonstração de que a reflexão sobre o tema tem merecido cada vez mais atenção da nossa sociedade.

O Assim Vivemos tem a honra de ser o primeiro festival de cinema no Brasil a oferecer acessibilidade para pessoas com deficiência visual (audiodescrição em todas as sessões e catálogos em Braile) e para pessoas com deficiência auditiva (legendas Closed Caption nos filmes e interpretação em LIBRAS nos debates). Quanto à acessibilidade física, o Centro Cultural Banco do Brasil tem sua arquitetura concebida para garantir o acesso de pessoas com mobilidade reduzida e cadeirantes.

Todas as sessões terão ENTRADA FRANCA.

CCBB Rio de Janeiro
5 a 17 de agosto
Rua Primeiro de Março, 66 – Centro
Tel. [21] 3808 2020

CCBB São Paulo
23 de setembro a 5 de outubro
Rua Álvares Penteado, 112 – Centro
Tels. [11] 3113 3651 CCBB SP: como chegar

CCBB Brasília
2 a 14 de março de 2016
SCES, Trecho 2 Brasília/DF
Verifique horários e locais de saída.
CCBB DF: como chegar

Consulte o site do festival para mais detalhes.

Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo


Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo