Encontro Brasileiro de Juventude pela Acessibilidade

Entre os dias 26 e 29 de agosto de 2015, cerca de 50 jovens de todas as regiões do país estarão reunidos/as no Centro de Convenções Israel Pinheiro, em Brasília, no 2º Encontro Brasileiro de Juventude pela Acessibilidade (2º JUVA), com o tema “Políticas Inclusivas: Juventude, Participação e Acessibilidade”. O evento é uma iniciativa da organização Escola de Gente – Comunicação em Inclusão com patrocínio da Petrobras e parceria do Instituto Oi Futuro, Ministério Público do Trabalho, Associação Nacional dos Procuradores da República, Conselho Nacional de Juventude, Instituto Pereira Passos, CEDAP Brasil e Cipó Comunicação.

O 2º Encontro Brasileiro de Juventude pela Acessibilidade visa acelerar o fluxo de saberes entre jovens com e sem deficiência para mais incidência política da juventude brasileira nas decisões que levam o Brasil a se tornar uma nação cada vez mais inclusiva, o que não depende apenas de leis. O objetivo é demonstrar a força da comunicação inclusiva como uma estratégia para o fortalecimento das redes territoriais e virtuais de juventude. Assim, o 2º Encontro Brasileiro de Juventude pela Acessibilidade (2º JUVA) tem como DNA uma ampla e diversificada oferta de recursos de acessibilidade como estenotipia, materiais didáticos em meio digital, braile, formato Daisy, Libras e audiodescrição por 24 horas, entre outros. Do total de participantes, pelo menos 20% possuem alguma deficiência sensorial, física ou intelectual.

Durante os quatro dias de evento, jovens de 18 a 29 anos, militantes, ativistas e lideranças das mais diversas frentes, participarão de uma programação rica em debates, oficinas, dinâmicas e reflexões sobre os papeis de cada cidadão/ã na promoção de uma sociedade que vê na garantia dos direitos de pessoas com deficiência, mobilidade reduzida, transtornos do espectro do autismo, entre outras condições humanas, um investimento inadiável e não opcional.

Um dos objetivos do 2º Encontro Brasileiro de Juventude pela Acessibilidade (2º JUVA) é formar jovens Agentes de Promoção da Acessibilidade mais preparados/as para agir sempre que o direito à comunicação de uma pessoa com deficiência, analfabeta ou com baixo letramento estiver sendo violado. Para isso, estudam como perceber os modos mais sutis de discriminação no cotidiano e nas políticas, e tentar revertê-los. O projeto também agrega valor ao currículo da juventude, porque certifica que aquele/a jovem tem noções de Libras, audiodescrição, legislação inclusiva, conhecimento de terminologia adequada, insumos cada vez mais importantes para quem entra em um mercado de trabalho que ainda se esforça para ser inclusivo.

Serviço:

2° Encontro Brasileiro de Juventude pela Acessibilidade
Abertura, 26/08, às 15h
Encontro, 26 a 29/08
Conferência Livre de Juventude, 28/08, das 8h às 18h
Local: Instituto Israel Pinheiro (SHDB QL 32 Conjunto A – EPDB, Estrada Parque Dom Bosco) Brasília, DF.

Fonte: Portal da Juventude

Mais sobre audiodescrição
A PUC Goiás e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas abriram oficialmente
Na próxima terça-feira, dia 14 de março, às 18h, o site do projeto Diversidade na
O 3° Encontro (Inter)nacional de Audiodescrição acontece de 26 a 29 de abril de 2017


Mais sobre audiodescrição
A PUC Goiás e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas abriram oficialmente
Na próxima terça-feira, dia 14 de março, às 18h, o site do projeto Diversidade na
O 3° Encontro (Inter)nacional de Audiodescrição acontece de 26 a 29 de abril de 2017