Festival Paulista de Circo: 2º ano com audiodescrição

A cidade de Piracicaba recebe, entre 27 e 30 de agosto (de quinta a domingo), no Engenho Central, a oitava edição do Festival Paulista de Circo. Realizado pelo Governo do Estado de São Paulo e executado pela APAA, o evento, com toda a programação gratuita, conta com espetáculos que vão do circo tradicional ao contemporâneo, de várias partes do Brasil e também de outros países.

Festival Paulista de Circo 2015

O festival é um grande sucesso desde sua primeira edição, realizada em 2007 na cidade de Limeira. Piracicaba, que sedia o evento há três anos, recebeu no ano passado mais de 30 mil espectadores. Na edição de 2015, as lonas Arrelia, Pimentinha e Piolin e o Palco Figurinha recebem ao longo de quatro dias apresentações de centenas de artistas que trabalham com linguagens diversas dentro do universo do circo, com números envolvendo malabares, equilíbrio, mágica, humor, música e acrobacias, garantindo diversão para toda a família.

Todas as atrações da oitava edição do festival, que tem curadoria de Hugo Possolo, e Fernando Sampaio, são inéditas em Piracicaba. Além das lonas e do palco, o público poderá conferir números no Globo da Morte e intervenções com pernas-de-pau, sombras e monociclos.

Nesta edição se apresentam os mexicanos da Compañia Pata de Perro, com “Descowntrolados”, os argentinos do Circo Triloquio, com “La Conquistacion”, a companhia francesa Cie Bam, com “Willygoodwood” e os também franceses da Sôlta Compagnie, que integram o cabaré “O Coelho de Caroll”, além de companhias, trupes e artistas de várias partes do Brasil, entre elas Piccolo Circo, Circo Fiesta, Circo Di Napoli e Circo de Teatro Tubinho.

Os cabarés presentes nesta edição – cinco ao todo – sintetizam o conceito de integração entre linguagens. É um formato que nos agrada muito. A ideia é que sejam espetáculos mais democráticos, ou seja, realmente "cabarés de variedades" de verdade, explica o curador Fernando Sampaio. Nesses cabarés, artistas de vários grupos e trupes se unem para dar origem a um único show, gerando um rico intercâmbio de técnicas, experiências e histórias de vida.

Para a direção artística dos cabarés, os curadores decidiram expandir os horizontes e convidaram tanto profissionais com vasta vivência no circo como também de outras áreas, como é o caso de Rhena de Faria e Daniela Biancardi, que atuam no meio teatral. O objetivo dessa ação é trazer uma visão do circo de fora para dentro. Ainda entre os cabarés, outra iniciativa foi desenvolvida, com o intuito de dar oportunidade a um futuro profissional: “O Coelho de Carroll” tem direção de Rodrigo Alfer, formando da SP Escola de Teatro escolhido pelos curadores.

Além de proporcionar um encontro entre gerações, é no Festival Paulista de Circo que muitos dos artistas participantes têm a oportunidade de prestigiar o trabalho de seus colegas de profissão, possibilitando que eles tenham contato mais próximo com uma maior variedade de abordagens a respeito de um mesmo tema, o que contribui para o enriquecimento da produção circense.

No dia 25 de agosto o Teatro Sérgio Cardoso, na capital paulista, sedia um “esquenta”, com um cabaré composto por números que serão apresentados no festival. Dirigida por Lu Lopes, a Palhaça Rubra, essa atração dá aos paulistanos uma chance de terem um gostinho do que é o evento. Quem for conferir e ficar com vontade de pegar a estrada para Piracicaba no dia 27 será muito bem recebido.

E no dia 30 de agosto, na Lona Arrelia, acontecerão duas apresentações com o recurso da audiodescrição para os espectadores cegos, realizada pela empresa Ver com Palavras:

Espetáculo 1: Um Café da Manhã
Data: 30 de agosto (domingo).
Horário: 13:00 horas.
Local: Engenho Central – Piracicaba.

Sobre o espetáculo Um Café da Manhã: conta a história do encontro de dois personagens, Ana e Carlos e de como um afeta a vida do outro. Os
personagens usam diversos aparelhos e abordam sentimentos universais como a dor da natureza efêmera dos relacionamentos, que assim como o Circo, cuja natureza
reside na batalha com a gravidade, essa dor existe no equilíbrio sutil entre encanto e desencanto. Da mesma maneira que o circense sempre se encontra com
o chão, os relacionamentos sempre se deparam com o fim.

Espetáculo 2: Clube dos Palhaços
Data: 30 de agosto (domingo).
Horário: 16:00 horas.
Local: Engenho Central – Piracicaba.

Sobre o espetáculo CLUBE DOS PALHAÇOS: conta a história de uma trupe de palhaços que aproveita as férias para se divertir em um clube e aprontar
poucas e boas. Neste Clube acontece de tudo: O exótico número da incrível mulher que vira peixe, o jogador de boliche contorcionista, a poesia do último
lambe-lambe, o pianista muito louco que explode seu piano, a versátil cantora Melissa Mel, A “Lei Seca” dos palhaços, o menor número do mundo, jogadores
gigantes de basquete, gangorra humana, o sonhador que faz mágicas, malabarismo musical e outras palhaçadas.

Descrição do e-flyer: o e-flyer com fundo azul e margens cor de laranja é ilustrado pelo desenho colorido de uma trapezista de maiô branco, com as pernas
penduradas no trapézio, o corpo dobrado para baixo formando um círculo, com os braços elevados segurando uma bola vermelha. O título do evento: 8º FESTIVAL
PAULISTA DE CIRCO, escrito com letras brancas, está no topo do e-flyer, com uma estrela dentro da letra O da palavra circo. As outras informações sobre
o evento estão escritas com letras pretas e brancas. No rodapé, as logomarcas dos apoiadores, parceiros e realizadores.

Mais sobre audiodescrição
A Mostra Marco Camarotti de Teatro para a Infância e Juventude propõe mais uma vez
Um espetáculo de circo moderno e vibrante que reúne música, performance, humor, poesia e a
Depois de assistir ao primeiro espetáculo de circo da vida, neste sábado (14), o menino


Mais sobre audiodescrição
A Mostra Marco Camarotti de Teatro para a Infância e Juventude propõe mais uma vez
Um espetáculo de circo moderno e vibrante que reúne música, performance, humor, poesia e a
Depois de assistir ao primeiro espetáculo de circo da vida, neste sábado (14), o menino