Participantes do Encontro Mundo Cegal terão audiodescrição em todos os passeios

O Mundo Cegal é um projeto que existe desde 2009, trazendo informação, entretenimento e muita interação entre seus usuários. Surge, então, a necessidade de romper as barreiras virtuais na materialização de um maravilhoso encontro, com passeios, programas culturais, confraternização e, claro, tudo isso com toda a acessibilidade necessária. A localização escolhida para o 1º Encontro Mundo Cegal é a cidade do Recife, a Veneza brasileira! de 21 a 24 de abril de 2016! E mais um diferencial exclusivo do 1º Encontro Mundo Cegal: guias turísticos e audiodescritores profissionais nos acompanharão em todos os passeios.

1º Encontro Mundo Cegal

Mais antiga entre as capitais estaduais brasileiras, o Recife surgiu como “Ribeira de Mar dos Arrecifes” no ano de 1537, na principal área portuária da Capitania de Pernambuco, conhecida em todo o mundo comercial da época, graças à cultura da cana-de-açúcar. Dentre as suas muitas alcunhas atribuídas, “Veneza Brasileira” é a mais conhecida. O romancista francês Albert Camus esteve no Recife em 1949 e comparou a capital pernambucana a outra cidade italiana ao descrevê-la, em seu livro Diário de Viagem, como a “Florença dos Trópicos”.

Ouça a chamada de divulgação do 1º Encontro Mundo Cegal, com narração de Márcia Cáspary

Programação do 1º encontro Mundo Cegal

Dia 21/quinta-feira

•Chegada, traslado aeroporto – hotel check in, encontro na piscina ou na praia, (almoço na praia) até todos chegarem;

•13:30 Saída para o passeio de Catamarã.
Passeio pelas águas do rio Capibaribe, percorrendo as três ilhas do Centro de Recife (Santo Antonio, Recife Antigo e Boa Vista) passando por baixo de cinco pontes (Ponte 12 de Setembro, Ponte Maurício de Nassau, Ponte Manuel Buarque de Macedo, Ponte Princesa Isabel e Ponte Duarte Coelho). Durante o city tour aquático, os visitantes apreciam belas paisagens de vários pontos turísticos, tais como o Parque de Esculturas de Francisco Brennand, a Praça do Marco Zero, o Paço Alfândega, o Ginásio Pernambucano, a Assembleia Legislativa, o Teatro de Santa Isabel e o casario da Rua da Aurora.

•15:30 visita ao Museu do homem do Nordeste;
Fundado em 1979, pelo sociólogo Gilberto Freyre, o Museu do Homem do Nordeste é ligado à Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte da Fundação Joaquim Nabuco, e tem a missão de pesquisar, documentar, preservar, difundir e atualizar o rico patrimônio cultural do Nordeste, material e imaterial.
O acervo, representativo da formação histórica, étnica e social da atual Região Nordeste, possui cerca de 15.000 peças, heranças culturais do índio, do europeu e do africano na formação do nordestino brasileiro. De materiais de construção dos Séculos XVIII e XIX aos mocambos; dos ex-votos aos objetos de cultos afro-negros; das bonecas de pano e brinquedos populares à cerâmica regional de Vitalino, Nhô Caboclo, Zé Rodrigues, Porfírio Faustino e de outros notáveis e anônimos artistas do povo. Das tecnologias do trabalho no açúcar à vida nas casas grandes e senzalas. Tudo isso compõe o acervo de um dos mais importantes museus histórico-antropológicos do Brasil.

•17h VerOuvindo.
III Festival de filmes com audiodescrição do Recife – Mostra competitiva de curtas com votação em cédula em Braille, em fonte ampliada e em tinta.

•19h Jantar de Confraternização

Dia 22/sexta-feira

•8h saída para Porto de Galinhas, (almoço na praia, a maré estará baixa!) retorno às 13h;
Localizada no município de Ipojuca, a 70 quilômetros de Recife, Porto de Galinhas é emoldurada por piscinas naturais com águas mornas e transparentes repletas de peixes coloridos e jangadas deslizando de um lado para o outro na maré baixa. Mas tem também praias com ondas fortes, perfeitas para a prática de surf – não é à toa que a praia de Maracaípe é um dos cenários do Campeonato Mundial de Surf, sediando as etapas do mês de outubro. No centro da vila, andar a pé é melhor maneira para conferir de perto o artesanato produzido pelos nativos. São galinhas de cerâmica – o souvenir oficial -, bordados, redes, mantas… Retorno ao hotel.

•15h30 saída para o Museu Cais do Sertão, Praça da República (Palácio do Governo, Teatro de Santa Isabel e Palácio da justiça); Paço do Frevo- Recife Antigo, Marco Zero, Centro do artesanato, jantar nas lanchonetes dos armazéns do porto.

Dia 23/sábado

•9h saída para a oficina de Francisco Brenand;
A oficina surge no início de 1971 nas ruínas de uma olaria como materialização de um projeto obstinado e sem trégua do artista Francisco Brennand. Antiga fábrica de tijolos e telhas herdada de seu pai, instalada nas terras do Engenho Santos Cosme e Damião, no bairro histórico da Várzea, e cercada por remanescentes da Mata Atlântica e pelas águas do Rio Capibaribe, a Cerâmica São João tornou-se fonte inspiradora e depositária da história do artista pernambucano.
Lugar único no mundo, a Oficina Brennand constitui-se num conjunto arquitetônico monumental de grande originalidade, em constante processo de mutação, onde a obra se associa à arquitetura para dar forma a um universo abissal, dionisíaco, subterrâneo, obscuro, sexual e religioso. A presença do artista num trabalho contínuo de criação confere à Oficina um caráter inusitado, identificando-a como uma instituição intrinsecamente viva e com uma dinâmica que torna imprevisíveis os rumos da arquitetura e da obra.

•Almoço no Parraxaxá, comida nordestina;

•14h ida ao Instituto Ricardo Brennand;
Fundado em 2002 pelo colecionador e empresário pernambucano Ricardo Brennand, o instituto está sediado em um complexo arquitetônico em estilo medieval, composto por trés prédios: Museu Castelo São João, Pinacoteca, Galeria e a Capela Nossa Senhora das Graças, circundados por um vasto parque.[1][2]
Possui uma coleção permanente de objetos histórico-artísticos de diversas procedências, abrangendo o período que vai da Baixa Idade Média ao século XXI,[3] com forte ênfase na documentação histórica e iconográfica relacionada ao período colonial e ao Brasil Holandês, incluindo a maior coleção do mundo de pinturas de Frans Post, com vinte obras.[4]
O instituto também abriga um dos maiores acervos de armas brancas do mundo, com mais de 3 000 peças, a maior parte proveniente da Europa e da Ásia, produzidas entre os séculos XIV e XXI.[1] [5] A biblioteca do instituto possui mais de 60 mil volumes, datados do século XVI em diante, destacando-se as coleções debrasiliana e obras raras.

•17h VerOuvindo.
Exibição de um filme de longa metragem sobre a história de Lampião e Maria bonita.;
O longa será exibido no Cinema São Luiz. Inaugurado no dia 6 de setembro de 1952 e situado às margens do Rio Capibaribe e na cabeceira da mais moderna ponte da cidade à época, a Ponte Duarte Coelho, o São Luiz tornou-se um dos mais emblemáticos cinemas do Recife, prezando por essa arte em sua concepção clássica, com exibição em cine-teatro. Hoje o Cinema São Luiz é o de mais rica concepção artística e arquitetônica do Recife e um dos últimos cinemas de rua do país.
Em 2008 o prédio foi tombado como monumento histórico pelo Governo do Estado que, por meio da Fundarpe, trouxe de volta ao público o tradicional Cinema São Luiz, revitalizado e sem os vícios da mídia cinematográfica, preservando e difundindo a arte do cinema e contribuindo para o resgate da história da cidade e manutenção de um verdadeiro templo de sua cultura. A programação inclui filmes que marcaram a história, clássicos do cinema internacional e nacional e uma programação fixa voltada para o público infantil, a preços populares.

Dia 24/ Domingo

•8h Visita à cidade histórica de Olinda.
Tombada como Patrimônio Cultural Mundial, Olinda faz do charme seu cartão de visitas. Com belas construções, mirantes e galerias de arte, Olinda também possui templos católicos de singular beleza, como a suntuosa e ricamente decorada Basílica de São Bento, o Convento de São Francisco e suas quatro capelas com azulejos portugueses e a Igreja da Sé, de onde se tem a clássica panorâmica da cidade, tendo Recife e o mar como pano de fundo. Mas é no carnaval que Olinda ferve com os blocos de rua subindo e descendo as ladeiras acompanhados pela multidão.

•12h almoço

•13:30 Check out

Valor do pacote: R$1.200,00 (parcelado em até 12 vezes). Esse valor pode ser pago por boleto, depósito ou cartão de crédito em até 12 vezes. veja as condições do PagSeguro. O valor do pacote inclui hospedagem com café da manhã, traslados, ticket para os passeios, audiodescrição durante os passeios, jantar de confraternização e água durante os passeios. O pacote NÃO inclui: deslocamento até a cidade do Recife, almoço e jantar (exceto o jantar de confraternização).

1º Encontro Mundo Cegal: faça sua inscrição

Para maiores informações, entre em contato pelo e-mail mundo@mundocegal.com.br ou pelo celular (41) 8415-0000 (Também é WhatsApp). Inscrições também podem ser feitas preenchendo o formulário disponível no site Mundo Cegal.

1º Encontro Mundo Cegal: Informações importantes

•Estadia no Cult Hotel, em quarto duplo com café da manhã. End. Avenida Conselheiro Aguiar, Nº 755. Bairro do Pina ( a duas quadras da praia).
•A praia que fica próxima ao Cult Hotel é plenamente segura e própria para banhos. Há salva-vidas atentos em toda a área;
•Os passeios não são obrigatórios. O participante poderá permanecer no hotel ou dirigir-se, por conta própria, há um outro programa quando julgar conveniente. Todavia o pacote deve ser adquirido em sua forma integral;
•Se você não precisa de hospedagem, entre em contato para obter valor diferenciado.

Fonte: 1º Encontro Mundo Cegal

Mais sobre audiodescrição
João, Sabrina e Maristela nunca viajaram de avião. Além desse traço em comum, eles são
Inclusão. Esta é a palavra-chave num novo segmento de roteiros rodoviários que a Fresp (Federação
Cerca de 45 milhões de brasileiros apresentam algum tipo de deficiência, o que corresponde à


Mais sobre audiodescrição
João, Sabrina e Maristela nunca viajaram de avião. Além desse traço em comum, eles são
Inclusão. Esta é a palavra-chave num novo segmento de roteiros rodoviários que a Fresp (Federação
Cerca de 45 milhões de brasileiros apresentam algum tipo de deficiência, o que corresponde à