Carta aos Trabalhadores da Inclusão Social de Pessoas com Deficiência

Cada um de nós, trabalhadores da inclusão, que escolheu ou, como eu prefiro dizer : que recebeu o chamado a trabalhar em prol das pessoas com deficiência conhece bem o quanto precisamos investir financeira e emocionalmente em nossas carreiras, porque os obstáculos que enfrentamos são inacreditáveis e inconcebíveis! Em Esparta eram executadas e até os dias atuais há pessoas que optam pela interrupção de uma gestação quando os exames identificam que o bebê terá graves deficiências.

Trabalhadores da inclusão: integrantes do Projeto Communicare

PraCegoVer: Foto colorida em plano aberto. Forte do Presépio. Belém do Pará. Trabalhadores da inclusão, integrantes do Grupo Comunicare. Somos nove pessoas de pé, posicionadas lado a lado, com o corpo inclinado para a esquerda, mãos no quadril em pose. Estamos vestindo camisas pretas( duas são brancas) com o símbolo da Audiodescrição no peito (letra A e D com três parênteses ao lado do D simbolizando ondas sonoras) . Ambos estamos com expressões alegres. Ao fundo a feira do Ver o Peso com pequenas embarcações no rio, dia nublado. (Fotografia : Artur Gaia Ribeiro)

Enquanto trabalhadores da inclusão social de pessoas com deficiência, somos testados constante e exaustivamente no exercício de nossas funções, e além de vivenciarmos a dificuldade da falta de infraestrutura para trabalhar, ainda temos que provar que nosso trabalho é necessário e de extrema importância, apesar de estar vigente em legislações municipais, estaduais e nacionais e mencionada em tratados internacionais.

As tecnologias assistivas fizeram com que pessoas começassem a olhar ao redor e buscassem refletir sobre a realidade em que vivemos, visto que ninguém está imune a um acidente ou doença grave que nos ceife alguma função motora ou sensorial, temporária ou permanentemente. O projeto Genoma não vai resolver a vida de quem precisa hoje dos serviços de acessibilidade para desempenhar as mais simples atividades diárias e muito menos vamos cruzar os braços e ficar esperando que um dia as células-tronco possam modificar a realidade delas através de cirurgias invasivas e de alto risco.

Divulgar as ações uns dos outros é mais que solidariedade e companheirismo, é estratégia de superação de obstáculos mercadológicos e comportamentais porque encontramos adversários entre parceiros de profissão que, em vez de somar preferem dividir e derrubar achando que, desta forma terão algum destaque e mérito.

Em 2016 o Projeto Communicare fez da Audiodescrição bandeira de luta principal e, se hoje somos uma equipe que consegue se manter firme no desenvolvimento da profissão é porque tivemos bases muito bem fundamentadas que nos garante a liberdade e autonomia de atuação.

Agradecemos imensamente à secretária Emmanuelle Garrido Alkmin que permitiu a minha participação no curso de audiodescrição promovido pela Escola de Gestão para o Desenvolvimento do Gestor – Egds Campinas e especialmente à audiodescritora Bell Machado que é AUTORIDADE DO assunto no Brasil e já cravou seu nome na história da Audiodescrição mundial como difusora da acessibilidade audiovisual entre as pessoas com deficiência.

Voltei ao Pará e trouxe comigo todo o aprendizado, compromisso e responsabilidade em atuar como multiplicadora dos conhecimentos recebidos em Campinas/SP e considero-me um braço da Secretaria Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência de Campinas aqui no estado e, por este motivo, venho a público agradecer, muito embora alertar para o urgente e necessário respeito aos trabalhadores da inclusão de pessoas com deficiência e o exercício de suas imprescindíveis funções perante esta demanda social que depende da prestação deste serviço, visto que, este segmento também é contribuinte e consumidor e faz a economia do país girar garantindo emprego a cidadãos, pois é comum que uma única pessoa com deficiência às vezes necessite de ao menos cinco profissionais semanalmente para dar sequência em tratamentos de saúde, atividades acadêmicas e profissionais.

#Respeito_à_nossa_profissão !
#Audiodescrição_é_Cidadania_é_Legislação_é_Tratado_Internacional !!!

Fonte: Timeline de Aline Correia no Facebook

Mais sobre audiodescrição
Pelas redes sociais, cegos e surdos reclamam contra decisão da Ancine. As pessoas cegas ou
Jamais esquecerei opresente que ganhei do Papai Noel em 2016. Era 25 de dezembro, à
Pelo segundo ano consecutivo, o espetáculo de Natal apresentado no Palácio Avenida, em Curitiba, contou


Mais sobre audiodescrição
Pelas redes sociais, cegos e surdos reclamam contra decisão da Ancine. As pessoas cegas ou
Jamais esquecerei opresente que ganhei do Papai Noel em 2016. Era 25 de dezembro, à
Pelo segundo ano consecutivo, o espetáculo de Natal apresentado no Palácio Avenida, em Curitiba, contou