Sansung cria o Audioguia Rock Exhibition: aplicativo para audiodescrição

Criado para proporcionar acessibilidade e levar cultura a um maior número de pessoas, o aplicativo Audioguia Rock Exhibition é uma audiodescrição da exposição “Nirvana: Taking Punk to the Masses”, que utiliza técnica linguística especializada, traduzindo imagens em palavras e fazendo com que as pessoas cegas ou com alguma deficiência visual possam, por meio de uma narrativa objetiva, ampliar o entendimento sobre as obras culturais.

A primeira parte do Audioguia Rock Exhibition traz instruções sobre o uso para um melhor aproveitamento por parte do usuário. Em seguida, os áudios são listados em sequência para que as pessoas possam percorrer toda a exposição, desde a entrada principal, até a saída do local, com explicação total das peças exibidas e o contexto em que elas se apresentam. A ferramenta contém, ainda, informações de como chegar e contato para caso de dúvidas.

O aplicativo Audioguia Rock Exhibition pode ser baixado gratuitamente por meio do Google Play ou da App Store, para aparelhos Android e iOS.

Audioguia Rock Exhibition: Detalhes da exposição

A mostra está dividida em seis setores:

1 – Introdução
Apresentação dos integrantes da banda: Kurt Cobain como cantor e guitarrista, Krist Novoselic como o baixista e o intenso baterista Dave Grohl.

2- Construindo a Infraestrutura:
Dedicado a explicar as transformações musicais durante o final da década de 1970 e detalhar a nova cena underground. Como as bandas se formam e divulgaram suas músicas, mesmo não tendo recursos suficientes, e como a indústria se adapta à essa nova demanda. Neste setor encontram-se algumas peças interessantes, como um grande gráfico que explica este novo movimento musical e também uma parede de discos das bandas underground da época. O visitante é convidado a ouvir, conhecer ou relembrar algumas das músicas mais tocadas.

3 – O Noroeste Underground:
Explica a origem do Nirvana, que tem sua primeira formação em 1986. O Noroeste Pacífico dos EUA, uma região interiorana, estava destinado a ser o núcleo da origem do movimento grunge e também o berço de uma das mais conhecidas bandas do mundo. Há ainda mais uma parede de discos nesta ala da exposição composta por uma playlist bem peculiar de bandas underground desconhecidas.

4 – Grande Vitrine e bandejas:
A grande vitrine se encontra no centro da exposição, abrangendo todos os setores. Nela o visitante vai encontrar roupas, fotografias, objetos pessoais e documentos.

5 – Legado:
Dedicado a explicar aos visitantes que mesmo após a morte do Kurt Cobain o Nirvana deixa um legado extenso, e que continua a ressoar dentro da cena musical contemporânea. Artefatos como uma fotografia de um garoto vestindo uma camiseta com a foto de Kurt Cobain em um grande festival de rock anos após sua morte é uma imagem que comprova esta realidade.

6 – Unplugged:
Ao sair do setor Legado, o visitante encontra em uma sala onde um único grande televisor transmite pequenos documentários e entrevistas sobre toda esta explosão do Nirvana. Ao final, o show “Unplugged” passa para relembrarmos de uma época rica em musicalidade e rebeldia.

Criada pela Dançar Marketing, com concepção de Pedro Bianco, a Samsung Rock Exhibition é uma plataforma completamente inédita no mercado do entretenimento e live marketing. Sendo a 1º série da América Latina, o projeto traz exposições exclusivas, nacionais e internacionais, que convidam o público a mergulhar no universo criativo da música, moda e de astros da cultura pop. Patrocinada pela Samsung, em parceria do Ministério da Cultura e com realização do Instituto Dançar, a Samsung Rock Exhibition compõe as atividades do calendário 2017 da plataforma Samsung Conecta, que tem por objetivo oferecer experiências únicas na música e no esporte para os consumidores brasileiros. Depois de uma bem sucedida temporada no Rio de Janeiro, a mostra fica em cartaz em São Paulo, no Lounge da Bienal (Parque Ibirapuera), até o dia 12 de dezembro.

Organizada pelo Museu de Cultura Pop em Seattle (MoPOP), sob curadoria de Jacob McMurray, a exposição retrata parte da história da revolucionária banda, eternizada no Hall da Fama do Rock e também da cidade de Seattle, onde a banda ganhou o mundo e virou o epicentro cultural e musical da geração da década de 1990. A expectativa de público é alta, bem como a perspectiva dos fãs, que aguardam ansiosamente para regressar ao passado e entrar novamente na década das camisas xadrezes de flanela.

São mais de 200 peças entre instrumentos icônicos, fotos, vídeos, depoimentos, álbuns, objetos pessoais e cartazes, desde a origem do grupo, em Aberdeen, às grandes turnês internacionais.

Serviço

SP – Lounge Bienal
Pavilhão Ciccillo Matarazzo
End.: Avenida Pedro Álvares Cabral, Portão 3 – Ibirapuera – zona Sul – São Paulo – SP.
De 12 de setembro até 12 de dezembro
Horários de funcionamento: de terça a sexta, das 10h às 19h// sábados, domingos e feriados, das 10h às 20h.

Ingressos:
R$25,00 de terça a quinta-feira
R$35,00 de sexta a domingo
Classificação: 16 anos

Fonte: Sansung NewsRoom

Mais sobre audiodescrição
Quem disse que arte e tecnologia não podem andar de mãos dadas? Para provar que
O terceiro dia da CinemaCon 2017 contou com a primeira palestra sobre acessibilidade em salas
Em 2017, 50% dos cinemas das redes com mais de 21 salas deverão estar equipados


Mais sobre audiodescrição
Quem disse que arte e tecnologia não podem andar de mãos dadas? Para provar que
O terceiro dia da CinemaCon 2017 contou com a primeira palestra sobre acessibilidade em salas
Em 2017, 50% dos cinemas das redes com mais de 21 salas deverão estar equipados