Sambódromo do Anhembi terá audiodescrição e língua de sinais

Para ampliar a acessibilidade na maior festa cultural do Brasil, a Prefeitura de São Paulo promove o segundo ano do ‘Carnaval Acessível’, ação que levará audiodescrição e interpretação em Língua Brasileira de Sinais (Libras) nos desfiles das Escolas de Samba do grupo especial no Sambódromo do Anhembi, nos dias 9 e 10 de fevereiro e no desfile das campeãs, dia 16 de fevereiro.

Sambódromo do Anhembi

PraCegoVer: homem com fone de ouvido; ao fundo vista do Sambódromo do Anhembi.

O projeto Carnaval Acessível, organizado pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED) em parceria com a São Paulo Turismo (SPTuris) e Liga SP, vai reunir um grupo de 50 pessoas – entre cegos, surdos, intérpretes de Libras e membros do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência (CMPD-SP) – para prestigiar o carnaval paulistano no Sambódromo do Anhembi.

Os convidados poderão experimentar os recursos de acessibilidade durante o desfile, obtendo uma nova percepção sensorial. Pessoas com deficiência visual ligadas a entidades também participarão da atividade para avaliar a descrição falada e opinar sobre como melhorar a inclusão da pessoa com deficiência no carnaval paulista. E para aqueles que não estiverem no Sambódromo do Anhembi poderão acompanhar a audiodescrição pelas redes sociais da SMPED.

Já os surdos, acompanharão os vídeos com a tradução em Libras dos 14 sambas-enredos das agremiações que pertencem ao Grupo Especial de São Paulo no projeto "Samba com as Mãos".

O evento terá apoio da DKS Eventos, que fornecerá os serviços de audiodescrição e os televisores que exibirão os vídeos em Libras durante a ação.

"Todas as pessoas com deficiência tem o direito de acessar e participar das festas de São Paulo, ainda mais a maior festa cultural do Brasil! Oferecendo acessibilidade, a folia se torna cada vez mais inclusiva e todos, pessoas com e sem deficiência celebram juntos", explica o secretário municipal da Pessoa com Deficiência, Cid Torquato.

O Sambódromo do Anhembi possui áreas reservadas para pessoas com deficiência em todos os setores, contando com 70 lugares para cadeirantes e mais 70 para acompanhantes, todos com visibilidade garantida. Além disso, a Prefeitura de São Paulo também oferece transporte gratuito para pessoas com deficiência com as vans do serviço Atende+, das estações Barra Funda e Tietê do Metrô, e estacionamento localizado no Pavilhão de Exposições do Anhembi.

De acordo com o Censo 2010 do IBGE, a capital possui 2,7 milhões de pessoas que se autodeclararam com alguma deficiência, sendo 346 mil pessoas com deficiência visual e 120 mil surdos.

Sambódromo do Anhembi: Veja abaixo os vídeos das traduções dos sambas-enredos para Libras de 2018:

Acadêmicos do Tatuapé
Acadêmicos do Tucuruvi
Mancha Verde
Independente
Império da Casa Verde
Dragões da Real
Rosas de Ouro
Gaviões da Fiel
Mocidade Alegre
Unidos de Vila Maria
Tom Maior
Peruche
Vai-Vai
X9 Paulistana

Todos os vídeos dos sambas-enredo das Escolas de Samba do Grupo Especial de São Paulo estão disponíveis no canal do Youtube da SMPED.

Fonte: Prefeitura de São Paulo

Mais sobre audiodescrição
Carnavais acessíveis que foram destaque em 2017: para acolher pessoas com deficiência, a estratégia da
Nos quatro dias de desfiles no Sambódromo, pelos grupos de Acesso e Especial, cerca de
Sucesso do carnaval carioca: com mais de 400 mil visualizações em menos de 24 horas,


Mais sobre audiodescrição
Carnavais acessíveis que foram destaque em 2017: para acolher pessoas com deficiência, a estratégia da
Nos quatro dias de desfiles no Sambódromo, pelos grupos de Acesso e Especial, cerca de
Sucesso do carnaval carioca: com mais de 400 mil visualizações em menos de 24 horas,