Postagens do assunto: Artigos acadêmicos

Manual de audiodescrição para produtos jornalísticos

A Editora Catarse lançou o Manual de audiodescrição para produtos jornalísticos laboratoriais impressos, de Daiana Stockey Carpes e Demétrio de Azeredo Soster. O prefácio é de Dione Oliveira Moura, ex-presidenta da SBPJor e docente e pesquisadora da graduação e pós-graduação da faculdade de comunicação da UNB e a apresentação é de Felipe Mianes, audiodescritor, consultor e doutor em educação pela UFRGS e pós-doutor pela Ulbra.

Problematização da acessibilidade comunicativa para pessoas com deficiência

Este artigo, intitulado Problematização da Acessibilidade Comunicativa para Pessoas com Deficiência, promove a problematização inicial a respeito da necessidade de reconhecimento e inclusão da acessibilidade comunicativa como uma das características fundamentais e conceituais do jornalismo digital. Usa-se a pesquisa da pesquisa, pesquisa de contextualização, a pesquisa bibliográfica e a pesquisa teórica como estratégias processuais metodológicas para refletir criticamente sobre o modelo teórico do Jornalismo Digital, a partir dos conceitos e características propostas por Marcos Palacios em seu artigo: “Ruptura, continuidade e potencialização no jornalismo on-line: o lugar da memória”.

Aprendizado da Estética da Audiodescrição

A Audiodescrição (AD), recurso utilizado para tornar o teatro, o cinema, a TV, bem como obras de arte visuais, acessíveis a pessoas com deficiência visual, vem aos poucos sendo implantada no Brasil e demandando profissionais capacitados. Com base nessa constatação, este artigo, intitulado Estética da Audiodescrição, traz o relato de um projeto desenvolvido durante estágio pós-doutoral que se dedicou ao confronto da estética cinematográfica com as técnicas de audiodescrição a fim de verificar como o conhecimento da primeira pode contribuir para a formação do audiodescritor.

Audiodescrição Didática: tese do Dr Elton Vergara Nunes

Na atual sociedade do conhecimento, em que as imagens passaram a ocupar um lugar privilegiado na disseminação do conhecimento, com recursos de visualização cada vez mais presentes, é necessário encontrar um caminho de inclusão para os cidadãos cegos, a fim de que possam exercer seu direito de conhecer e apreender a realidade.

Design para Acessibilidade: inclusão de pessoas com deficiência visual ao serviço de cinema

Na dissertação Design para Acessibilidade: inclusão de pessoas com deficiência visual ao serviço de cinema, apresentada na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP, Diego Normandia procurou explorar dificuldades, facilidades e possíveis soluções para tornar acessível a experiência de cinema a quem não enxerga, com o foco no acesso físico e sensorial, pelo viés do design.

A dissertação de mestrado da audiodescritora Bell Machado

A sequência de imagens traz algumas das cenas mais fortes do cinema de Serguei Eisenstein: o massacre na escadaria de Odessa em O Encouraçado Potemkin. O filme é exibido para uma plateia de cegos. Um audiodescritor narra o que acontece na tela. Como descrever as imagens do terror vivido por uma multidão sendo metralhada? Ou o desespero de uma mãe que vê o filho baleado? Só há uma maneira de ser fiel à proposta do russo Eisenstein: contemplar, na audiodescrição, (abreviada por AD) a linguagem cinematográfica. Assim, em vez de dizer: "O menino ferido tomba. A mãe continua descendo. O menino grita ‘mãe’ com o sangue escorrendo pela testa. Ela se vira. Abre a boca apavorada ao ver o filho no chão. Ele chora e desmaia. Ela leva as mãos à cabeça, arregala os olhos", o audiodescritor prefere: "O menino ferido tomba. A mãe continua descendo. O menino grita ‘mãe’ com o sangue escorrendo pela testa. Ela se vira. Abre a boca apavorada ao ver o filho no chão. Ele chora e desmaia. Ela leva as mãos à cabeça, arregala os olhos e vem de encontro à câmera. A multidão corre desenfreada. Foco de pés pisoteando o corpo e a mão do menino que se contrai. Seu corpo rola e o peito é pisoteado diante do olhar de pavor da mãe".

Tradução Audiovisual: Os Desafios da Áudio-Descrição

Sendo esta dissertação, intitulada Tradução Audiovisual: Os Desafios da Áudio-Descrição, parte conclusiva do Mestrado em Tradução e Interpretação Especializadas, o objectivo da escolha deste tema pretende ser uma chamada de atenção para uma realidade: todas as pessoas têm o direito à comunicação e à informação de forma autónoma.

A Combinação Verbal e Não-Verbal e a Progressão Temática Nos Textos de Quadrinhos

O gênero quadrinhos constitui uma modalidade própria de linguagem. É construído a partir da conjugação de dois signos gráficos: o visual e o lingüístico. Há situações em que o elemento visual assume todas as funções dentro do texto. É o caso das histórias mudas. No caso das histórias dialogadas, há uma complementaridade entre o código visual e o lingüístico.

Elementos Para a Microestrutura de um Glossário Semitrilingue dos Termos da Audiodescrição

O presente trabalho tem como objetivo maior a elaboração de uma proposta de microestrutura de um glossário semitrilíngue de termos da Audiodescrição (AD), cujo público-alvo seria pesquisadores, profissionais e interessados em AD no Brasil. No que diz respeito aos aspectos teóricos, nos baseamos em autores da Terminologia e da Terminografia bilíngue como Cabré (1999), Krieger & Finatto (2004), Welker (2004), Barbosa (1990), Barros (2004), Pontes (2009), Schmitz (2001). Em relação à metodologia do trabalho, nos fundamentamos, notadamente, em Berber Sardinha (2004), Almeida (2006), Aubert (1996) e Barbosa (1995).