Postagens do assunto: Ministério da Cultura

Guia para Produções Audiovisuais Acessíveis

Como uma pessoa com deficiência visual vai ao cinema? No caso do audiovisual, uma das modalidades que torna um filme acessível é a audiodescrição, uma locução roteirizada que descreve ações, linguagem corporal, estado emocional, figurinos e caracterização dos personagens. Esse é apenas um dos recursos que permite colocar em prática o que já é previsto em lei em diversos instrumentos jurídicos e normativos: a acessibilidade como um direito pleno e fator primordial em todas as fases de produção e distribuição do audiovisual. Para orientar produtores de obras audiovisuais sobre como torná-las acessíveis, O Ministério da Cultura lança o Guia para Produções Audiovisuais Acessíveis.

Ministério da Cultura promove curso de Acessibilidade em Ambientes Culturais

Estão abertas até 15 de fevereiro as inscrições para o Curso de Acessibilidade em Ambientes Culturais, promovido de forma on-line pela Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC) do Ministério da Cultura (MinC) em parceria com as universidades federais do Rio de Janeiro (UFRJ) e do Rio Grande do Sul (UFRGS). Serão oferecidas 420 vagas para representantes de Pontos de Cultura, gestores públicos, professores e sociedade civil. O curso terá duração de cinco semanas – de 22 de fevereiro a 24 de março.

Ministério da Cultura cria comissão para elaborar guia de acessibilidade em produções audiovisuais

Professores universitários, legendistas, tradutores intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e audiodescritores – alguns deles com deficiência sensorial – reuniram-se na semana passada e formaram uma comissão que vai elaborar um guia sobre a acessibilidade em produções audiovisuais. O encontro, realizado durante o Seminário de Tradução Audiovisual (TAV) e Acessibilidade, na Universidade de Brasília (UnB), contou com apoio do Instituto de Letras da instituição.

Acessibilidade visual e auditiva em salas de cinema: consulta pública da Ancine

A consulta pública da Notícia Regulatória e do Relatório de Análise de Impacto sobre acessibilidade visual e auditiva em salas de cinema contribui para o alcance da meta 29 do PNC. Objetivo é implementar recursos de legendagem descritiva, LIBRAS e audiodescrição nos cinemas. Interessados podem contribuir até 08 de julho.

Ancine publica a Instrução Normativa 116 DE 18/12/2014

Com o objetivo de estimular a universalização do acesso às obras audiovisuais, em especial as nacionais, a Agência Nacional do Cinema (Ancine) publicou a Instrução Normativa nº 116, que dispõe sobre as normas gerais e critérios básicos de acessibilidade a serem observados por projetos audiovisuais financiados com recursos públicos federais geridos pela Agência.

Ministério da Cultura articulou estágio para audiodescritores e legendistas na Inglaterra

A Secretaria da Economia Criativa do Ministério da Cultura (SEC/MinC), em parceria com o British Council, articulou uma oportunidade de estágio sobre acessibilidade cultural em duas das mais renomadas instituições do Reino Unido: a Stagetext e VocalEyes, que promovem a acessibilidade cultural por meio da áudio-descrição e legendagem nos projetos de arte do Reino Unido. A iniciativa das organizações busca promover o acesso de pessoas com necessidades especiais à produção e difusão cultural e artística.

Iniciam os trabalhos do grupo interministerial de acessibilidade na cultura

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) e o Ministério da Cultura (MinC) iniciaram, nesta sexta-feira (15), as atividades do Grupo de Trabalho Interministerial (GTI) de Acessibilidade. O colegiado tem como objetivo a construção conjunta das bases de uma política nacional de acessibilidade na cultura, reuniu seus 22 membros pela primeira vez na sala de reuniões II, no 12º andar, na sede do Minc.

Meia-entrada não resolve o problema, audiodescrição sim

A nova lei da meia-entrada, publicada dia 27 no Diário Oficial da União, foi recebida em tom mais moderado por alguns beneficiados. As novas regras incluem agora, por exemplo, jovens de 15 a 29 anos com renda familiar mensal de até dois salários mínimos e ainda pessoas com deficiência entre os que podem pagar a metade do valor cobrado pelo ingresso de eventos culturais e esportivos.

Governo concede mais benesses para os radiodifusores, sem exigência de contrapartida social

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) anunciou na última quarta-feira, 18, novas linhas de incentivo do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) para produções de televisão. As chamadas públicas são para as modalidades Suporte Automático – módulo produção; e Suporte Seletivo – PRODAV 1 e PRODAV 2, nas linhas para produções de conteúdo. O montante total de investimento chega a R$ 100 milhões. Tudo isso, sem nenhuma exigência de contrapartida social!