Festival Mazzaropi: com audiodescrição

Durante todo o mês de setembro, a TV Aparecida está exibindo no “Super Quarta, às 20h30, filmes com um dos caipiras mais amados: MAZZAROPI!Todos os filmes do Festival Mazzaropi contam com recursos de acessibilidade, closed caption (legenda oculta) e audiodescrição. Prepare a pipoca, reúna a família e sintonize na TV APARECIDA!

Audiodescrição faz imagens aparecerem em sua mente

É tão bom quando chegamos em casa e ‘viajamos’ assistindo um programa de TV sobre turismo. Cheio de lugares e cenários diferentes, alguns até conseguem nos levar a outro país. Graças à tecnologia assistiva hoje em dia é bem possível também para pessoas com deficiência visual. Essa inclusão junto ao público de produtos audiovisuais, não requer muito investimento e já beneficia mais de 16 milhões de pessoas.

Projeto Ver com as Mãos realizará dois eventos sobre audiodescrição

No dia 18 de setembro o Projeto Ver com as Mãos realizará dois eventos sobre audiodescrição. No período da tarde, das 14:00 às 15:30, acontecerá a palestra "Uma Abordagem do Processo de Audiodescrição" voltada para os alunos do projeto e para as demais pessoas com deficiência visual interessadas. Já no período da noite, das 18:30 às 20:00, acontecerá a palestra "Os Caminhos da Acessibilidade Comunicacional por Meio da Audiodescrição", voltada aos gestores, produtores e profissionais que atuam na área cultural.

Ministério Público fará audiência pública para discutir audiodescrição

Para obter informações adicionais a fim de subsidiar Inquérito Civil que trata do direito à acessibilidade por meio do recurso da audiodescrição nos cinemas e teatros do Recife, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) realizará audiência pública no próximo dia 21 de setembro. A reunião acontece às 8h30, na sede do Instituto dos Cegos Antônio Pessoa de Queiroz, situado na Rua Guilherme Pinto, 146, bairro das Graças, Recife.

Encarte na Faixa lança primeira descrição da capa de disco

O Movimento Encarte na Faixa lançou neste mês de setembro a primeira descrição da capa de um disco – do álbum Verde que te quero rosa, de Cartola –, acompanhada da ficha técnica da obra. O material está disponível na página de fãs do movimento, que surgiu em dezembro de 2014, em Curitiba. A proposta tem o objetivo de estimular cantores, instrumentistas e bandas a garantirem o acesso de pessoas com deficiência visual ao conteúdo dos encartes de CDs e DVDs – por meio de faixa bônus com a gravação em áudio da ficha técnica, textos de apresentação e audiodescrições das imagens dos encartes de seus álbuns.

Especialistas elaboram Guia da Produção Audiovisual Acessível

O Ministério da Cultura (MinC), por meio da Secretaria do Audiovisual (SAv), está apoiando a elaboração de um Guia da Produção Audiovisual Acessível, que servirá de referência para todos os realizadores do audiovisual no Brasil. O documento está sendo produzido por uma equipe formada por professores e mestrandos da Universidade de Brasília (UnB), professores da Universidade Federal do Ceará (UFCE) e profissionais especializados no tema.

Petrobras Distribuidora de Cultura fomenta a audiodescrição

Maior seleção pública para circulação de peças teatrais no país, o Programa Petrobras Distribuidora de Cultura anunciou nesta sexta-feira (04/09) os projetos selecionados em sua quarta edição, com investimentos de R$ 15 milhões para o biênio 2015-2016. Ao todo, foram escolhidos 83 espetáculos, com representantes de todas as regiões do País, nas categorias adulto (67) e infanto-juvenil (16). As apresentações ocorrerão em todos os estados, em 119 municípios.

Audiodescrição na licenciatura

A Universidade Católica de Pernambuco, por meio do Núcleo de Apoio aos Discentes (Nadi), realizou na noite da quinta-feira, dia 27/08, no anfiteatro do bloco G4, a palestra Audiodescrição na Licenciatura, com a professora Liliana Tavares. A palestrante é audiodescritora, doutoranda em Comunicação pela UFPE e gestora da Com Acessibilidade Comunicacional.

Pipoca Acessível

Estreou nesta quinta-feira (27) em Blumenau o projeto "Pipoca Acessível", que com o recurso de audiodescrição ajuda pessoas cegas ou com baixa visão a acompanhar a história que está passando na tela do cinema. O projeto foi desenvolvido pela Sociedade Cultural Amigos do Centro Braille de Blumenau, no Vale do Itajaí. A ideia é fazer, mensalmente, sessões de filmes brasileiros com audiodescrição no Cine Teatro Edith Gaertner. A entrada é gratuita.