O Poeta Voador: exposição acessível no Museu do Amanhã

Pai da Aviação e Patrono da Força Aérea Brasileira, Alberto Santos Dumont tem sua vida e obra como tema da exposição O Poeta Voador – Santos Dumont, aberta nessa terça-feira (26/04), no Museu do Amanhã, na cidade do Rio de Janeiro. A expografia, que segue até 30 de outubro e foi idealizada para homenagear os 110 anos do voo do 14 Bis, apresenta ao público protótipos das principais criações do inventor brasileiro e réplicas em tamanho real do avião Demoiselle e do 14 Bis, contando assim, seu sonho de voar.

O Poeta Voador - Santos Dumont em exposição acessível no Museu do Amanhã

O objetivo da exposição O Poeta Voador é destacar Santos Dumont como um jovem empreendedor, adepto de conceitos ainda hoje atuais: disponibilizava seus projetos para que fossem replicados, em vez de registrar patente, em uma espécie de creative commons antes de o termo existir; um dos primeiros designers contemporâneos do país, com traços precisos, simples e funcionais; um dos brasileiros mais célebres do mundo, que lançou moda em Paris, capital do mundo no início do século passado.

A Força Aérea Brasileira contribuiu para contar essa história na exposição O Poeta Voador com a disponibilização do acervo do Centro de Documentação da Aeronáutica (Cendoc) e do Museu Aeroespacial (Musal), que ajudaram para a produção do conteúdo que é exibido nas telas interativas. "O Cendoc e o Musal foram muito importantes para o desenvolvimento da pesquisa, e são preciosidades da FAB que todo brasileiro deveria conhecer. Muito dos 70 vídeos que foram feitos estão baseados nos documentos disponibilizados", comentou o curador da exposição, Gringo Cardia.

Segundo o curador do Museu do Amanhã, o objetivo da exposição O Poeta Voador é apresentar Santos Dumont como um jovem empreendedor adepto de conceitos que se mantêm atuais e contar sua história aos brasileiros. "O trabalho do Santos Dumont mostra os sonhos de um menino que se inspirava em ficção científica e que acabou tornando-a real. Ele é inspirador, um brasileiro brilhante que realizou tantas coisas em tão pouco tempo e sendo tão jovem. Para o brasileiro é um orgulho tê-lo fazendo parte da história do mundo. Queremos valorizar a capacidade brasileira de inovar e de fazer ciência, motivando jovens e crianças para a atividade científica", define Luiz Alberto Oliveira, que destaca a importância de celebrar o inventor brasileiro em um período em que o Rio de Janeiro receberá muitos turistas, por conta das Olimpíadas. "Santos Dumont é uma figura icônica. Ele criou não só um artefato que voa, mas determinou o processo de voar".

De acordo com o curador de O Poeta Voador, no ano em que se comemoram 110 anos do voo do 14bis – o primeiro oficialmente homologado da História –, Santos Dumont é o fio condutor para um passeio pela história do voar. "Destacamos o lado poético e artístico de Santos Dumont, daí o título o poeta voador. Ele era um homem de ciências que se inspirava na arte, foram as histórias de Júlio Verne, por exemplo, que o despertaram para o sonho de voar. Na exposição, mostramos que exercitar a criatividade é uma forma de impulsionar descobertas"”, diz Gringo Cardia.

Na exposição O Poeta Voador, visitante poderá experimentar avião

A exposição O Poeta Voador se divide em cinco ambientes. Na sala principal, protótipos dos sete modelos criados por Santos Dumont – do balão Brasil ao avião Demoiselle, síntese de todos os seus projetos, passando pelo 14bis – mostram a evolução da tecnologia desenvolvida pelo inventor. Em telas interativas, desdobram-se várias camadas de conteúdo, reunindo documentos, imagens e fotos históricas digitalizadas.

Um Demoiselle em tamanho natural (construído na Cidade do Samba e transportado para o Museu do Amanhã) estará em exposição e os visitantes concorrem a um “voo” virtual por Paris e Rio de Janeiro do início do século XX, por meio de uma edição de vídeo. Um documentário sobre a trajetória de Santos Dumont ocupa a sala Cinema, enquanto na Sala dos Balões um filme passeia pelas invenções que inspiraram o poeta e a evolução do sonho de voar, desde os desenhos de Leonardo Da Vinci.

De forma lúdica, o visitante de O Poeta Voador tem contato com conceitos de Física como aerodinâmica e mecânica de motores na sala da Oficina de aviões de papel: lançados em uma pista, os aviõezinhos acionam o Jogo das Curiosidades, em que vídeos mostram informações sobre o funcionamento das aeronaves e muitas outras curiosidades.

Para o público, o objetivo de mostrar a importância de Santos Dumont foi alcançado. "O brasileiro conhece pouco a história do nosso país, é importante mostrar, principalmente às crianças, como ele contribuiu para o Brasil e o mundo", afirma Guilherme Aguiar, que visitou a exposição no primeiro dia.

A exposição O Poeta Voador, Santos Dumont tem patrocínio exclusivo da Shell Brasil e apoio do Governo Federal, por meio da Lei Federal de incentivo à Cultura.

Vida e obra de Santos Dumont na exposição O Poeta Voador

Nota do Blog: Mais sobre esse grande brasileiro: O navegador dos ares: um brasileiro chamado Alberto Santos Dumont. E se você é um apaixonado por aviação, não pode deixar de visitar o Museu TAM, que também possui recursos de acessibilidade para os visitantes com deficiência: Museu TAM: diversão e acessibilidade para todos.

Ficha técnica

•Concepção e realização: Fundação Roberto Marinho
•Curadoria: Gringo Cardia
•Consultoria científica: Henrique Lins de Barros.

Serviço:
O Poeta Voador, Santos Dumont
Museu do Amanhã. Praça Mauá 1, Centro – Tel.: 3812-1800, Rio de Janeiro
Período: de 26 de abril a 30 de outubro
Funcionamento: de terça-feira a domingo, das 10h às 18h (com encerramento da bilheteria às 17h)
O museu tem entrada gratuita às terças-feira.

Veja um pouquinho dessa maravilha, e com audiodescrição:

Fontes: Museu do Amanhã e Força Aérea Brasileira



Mais sobre audiodescrição