Saga da audiodescrição no cinema

O cinema caiu no gosto do brasileiro. Em 2017, 181 milhões de pessoas geraram uma receita de R$ 2,7 bilhões para o setor. Embora cresça gradativamente nos últimos anos, parte do público local é privado do ‘show’. Em um imbróglio que se estende há anos, deficientes visuais e auditivos lutam pelo direito de frequentar as salas em pé de igualdade com as demais pessoas, mas parece que, assim como foi para a televisão, deficientes visuais agora terão de enfrentar a saga da audiodescrição no cinema.

Sessão Azul: cinema adaptado para criança autista

Falta muita compreensão e informação diante do comportamento das crianças com espectro autista. Isso muitas vezes faz com que as famílias não saiam de casa com as crianças. Sair de casa já é uma dificuldade, e ainda temos que lidar com situações que não são causadas por nossos filhos, mas sim pelo preconceito dos outros. Ainda assim, definitivamente, ficar em casa não resolve o problema. O relato é de Amanda Marchioreto, psicopedagoga e mãe do Leonardo, que tem cinco anos e foi diagnosticado com transtorno do espectro autista aos três. A família mora em São Paulo e costuma frequentar alguns espaços culturais como as feiras da Praça Elis Regina, Parque da Água Branca, parques de jogos eletrônicos e Sesc Pompeia, na zona oeste da cidade. E, desde 2015, passaram a ir também ao cinema, pois nasceu o projeto "Sessão Azul – sessões de cinema adaptadas para crianças com distúrbios sensoriais e suas famílias", criado pelas psicólogas Carolina Salviano e Bruna Manta e pelo gerente de projetos de TI (tecnologia da informação) Leonardo Cardoso.

Redes Sociais Reclamam Contra Decisão da Ancine

Pelas redes sociais, cegos e surdos reclamam contra decisão da Ancine. As pessoas cegas ou surdas continuarão a serem presenças raras nos cinemas brasileiros. Ao menos nos próximos 11 meses. Recursos como legendagem descritiva, audiodescrição e libras estarão disponíveis nos cinemas nacionais somente a partir de 16 de novembro deste ano. A medida era para entrar em operação em novembro de 2017. A universalização das medidas inclusivas deverá ser concluída até 2019.