Postagens do assunto: Artigos acadêmicos

Alunos da pós-graduação da Unesp representam o Brasil na Suiça e apresentam trabalhos sobre audiodescrição

Flávia Oliveira Machado e Alan César Belo Angeluci, estudantes do curso de Pós-graduação em TV Digital da FAAC (Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação) da Unesp (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho), campus de Bauru, foram selecionados para representar o país no Youth Fórum do ITU Telecom World 2009. O evento é realizado pela União Internacional das Telecomunicações (UIT), em inglês ITU, agência especializada da Organização das Nações Unidas, que aconteceu entre os dias 5 e 9 de outubro em Genebra, na Suíça.

Sim, os cegos vão ao cinema

Todos nós, que nos julgamos dotados da visão do mundo, já especulamos sobre uma questão que fascina e intriga: como um cego de nascença, que não guarda imagens visuais, aprecia as belezas e se indigna com as feiúras ao redor, constituindo o seu conhecimento?; como um cego sonha, se o sonho é feito de imagens?. "O imaginário social em relação ao cego afeta a todos, inclusive o pesquisador", afirma Maria Eduarda Silva Leme, graduada em psicologia pela USP.

PROFESSOR: VOCÊ APLICA A ÁUDIO-DESCRIÇÃO EM SUAS AULAS?

A técnica de áudio-descrição envolve a acessibilidade aos elementos visuais do teatro, televisão, cinema e outras formas de arte para pessoas cegas, com baixa visão, ou qualquer outra deficiência visual. É um serviço de narração que tenta descrever aquilo que está disponível ao vidente, e é oferecido sem custo adicional ao espectador com deficiência visual – aquelas imagens que uma pessoa que é cega, ou com deficiência visual, antes só podia ter acesso por meio dos sussurros de um colega vidente.