Postagens do assunto: Audiodescrição na Web

Plataforma Crítico reúne mais de 300 especialistas em materiais digitais acessíveis, produtos táteis e transcrição, Libras e audiodescrição

Acessibilidade é boa para todos e, por ser interdisciplinar, deveria fazer parte de todos os cursos universitários, para que os profissionais compreendam totalmente o universo das pessoas com deficiência. A avaliação é feita pela professora Mary Grace Pereira Andrioli, idealizadora da plataforma Critco, criada para tornar qualquer conteúdo acessível.

Revisão cognitiva e consultoria em audiodescrição

Viabilizar o desenvolvimento e a produção de recursos inclusivos, na Comunicação de Acessibilidade, para permitir o acesso ao conteúdo exibido pelos meios de comunicação e de cultura, nas suas mais diferentes manifestações, às pessoas com deficiência visual, auditiva e intelectual, tem sido um trabalho cada vez mais recorrente no mercado brasileiro. Agências, produtoras e empresas dos mais diferentes segmentos têm buscado esses recursos para ampliar a efetividade das suas marcas, produtos e serviços a um público ávido por informações assertivas. Entretanto, os recursos inclusivos não só exigem especialização e conhecimento por parte dos seus desenvolvedores, como também precisam ser avaliados quanto à eficiência e qualidade. Porque tão importante quanto viabilizá-los, é apresentar um conteúdo que comunique com riqueza de informações e detalhes, permitindo a desejada autonomia. Neste sentido, entendemos como essencial a revisão cognitiva para garantir a acessibilidade com qualidade.

Descrição de vídeos na Internet vira bom negócio para audiodescritores

As startups são empresas inovadoras, com tecnologia avançada e de baixo custo. Elas costumam chamar a atenção por serem comandadas, quase sempre, por jovens empreendedores. Diego de Oliveira, por exemplo, tem 25 anos de idade e identificou um negócio novo no agitado mercado da internet. Ele faz descrição de vídeos para pessoas com deficiência visual.

Fundação Dorina produz audiodescrição para o Portal Filmes Que Voam

Um site em que você pode assistir ou baixar filmes gratuitamente e, o melhor, com o recurso de audiodescrição ou Libras está fazendo o maior sucesso! Este é o portal FilmesQueVoam, um espaço para cinema gratuito na web, com ênfase no público infantil, deficientes visuais e auditivos e na exibição de filmes escolares.

Pra Cego Ver: uma proposta de descrição de imagens para o Facebook

A internet é uma ferramenta de acessibilidade ainda subutilizada. No tocante às imagens, não basta saber editar o HTML e inserir um atributo "alt", se a descrição da imagem não disser algo substancial, significativo, para o internauta com deficiência visual. No Facebook existe a opção de inserir uma descrição da imagem postada, mas a maioria das pessoas ainda ignora a presença dos que possuem limitação visual nas redes sociais. Audiodescrição/descrição de imagens ainda é novidade.

UNESP disponibiliza materiais de seus cursos com audiodescrição e lingua de sinais

A partir do dia 14 de junho, a Unesp (Universidade Estadual Paulista) passa a oferecer on-line e gratuitamente os conteúdos e materiais didáticos dos seus cursos de graduação, pós-graduação e extensão elaborados em parceria com o seu Núcleo de Educação a Distância (NeaD/UNESP), nas modalidades a distância e presenciais.

Plataforma de ensino a distância da UFSCAR é finalista ao Prêmio Todos na WEB

Desde 2011, a UFSCar, por meio da Secretaria Geral de Educação a Distância (SEaD), vem trabalhando para tornar os cursos de graduação oferecidos na modalidade a distância acessíveis a pessoas com deficiências sensoriais (cegueira e surdez, em suas diferentes gradações). A iniciativa concorre como finalista do Prêmio Nacional de Acessibilidade na Web, promovido pela W3C (Consórcio World Wide Web – comunidade internacional com o objetivo de conduzir a web ao seu potencial máximo) e pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil.

Venha curtir o Pra Cego Ver, no Facebook

O Facebook é realmente uma rede social muito interessante, mas repleta de inacessibilidades para pessoas com deficiência: não há como incluir descrições para imagens, o conteúdo das páginas é atualizado dinamicamente com frequência fazendo que os programas leitores de telas percam o foco daquilo que se está lendo, vários aplicativos rodam em background tornando o site muito pesado e lento,… Estes são alguns dos motivos pelos quais centenas, não milhares, de pessoas cegas participam dessa rede. Inconformada com isso, e procurando criar um movimento que torne o Facebook mais acessível, Patrícia Silva de Jesus (Patrícia Braille) criou uma página chamada "Pra Cego Ver".