Postagens do assunto: Audiodescritores

Encantos e Desencantos no Reino da Audiodescrição

Pelo segundo ano consecutivo, o espetáculo de Natal apresentado no Palácio Avenida, em Curitiba, contou com o recurso de audiodescrição. O empreendimento a cargo do Instituto Sensorial deu asas ao “espírito livre” sob a égide de uma presumível inovação pela participação inusitada de uma pessoa cega na cabine como locutora em parceria com o audiodescritor. A novidade chamou a atenção do público, ganhou publicidade e provocou o posicionamento crítico dos profissionais que se distinguem pela expertise nesta área do conhecimento. Dentre estes profissionais, destacamos a nossa atuação como consultores em audiodescrição, atividade desenvolvida por pessoas com deficiência visual (cegueira ou baixa visão) devidamente qualificadas para realizar a avaliação técnica da qualidade, eficácia, pertinência e funcionalidade do produto audiodescrito.

Audiodescrição gravada em eventos ao vivo: pode?

A audiodescrição é um recurso de acessibilidade, um instrumento poderoso de inclusão social, cultural e de sensibilização do público com deficiência visual, seja em espetáculos de teatro, dança, musicais, óperas, no cinema, em exposições e até mesmo em eventos sociais como casamentos, dentre outras celebrações. Dependendo do tipo de produto audiovisual, pode-se fazer audiodescrição gravada ou ao vivo.

Grupo de consultores em audiodescrição

Para contato com o coletivo, favor enviar e-mail para [email protected]

Obs.: Não responderemos mensagens enviadas pelas redes sociais.

A atividade de consultoria em audiodescrição é desempenhada por pessoas com deficiência visual (cegueira ou baixa visão) devidamente qualificadas para este fim. A atuação destes profissionais é uma necessidade indispensável que deve ser incorporada por equipes e profissionais responsáveis pela produção da audiodescrição de filmes, programas televisivos, teatro, espetáculos, fotografias, ilustrações, exposições, dentre outros eventos.

A consultoria é indispensável para a avaliação técnica da qualidade, eficácia, pertinência e funcionalidade do produto audiodescrito. Os consultores possuem o saber teórico e técnico, vivenciam e conhecem profundamente as características próprias do público consumidor da audiodescrição.

Em maio do ano de 2017, criamos no WhatsApp o grupo “Consultores em Audiodescrição”, constituído por participantes de todas as regiões do país, que atuam efetivamente na prática da consultoria em audiodescrição. A principal finalidade do grupo é a troca de experiência, o estudo, a discussão e a reflexão em uma rede colaborativa de aprendizagem.

Nesta perspectiva, o grupo debate temas e assuntos relacionados à prática da consultoria e outros aspectos de natureza conceitual, paradigmática e política no âmbito da aplicação das diversas modalidades de audiodescrição.

Colabora, coletivamente, para a formação de um acervo bibliográfico, composto por monografias, dissertações, livros e artigos de interesse acerca da temática, disponível para consulta e estudo dos participantes.

Outra iniciativa do grupo é a organização de um banco de dados com o cadastro dos consultores disponíveis para a prestação do serviço de consultoria em diferentes localidades, a saber:

  • Alessandro Câmara de Souza
  • Telefone: (21) 98621-6145
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Niterói – RJ

  • André Martins Campelo
  • Telefone: (51) 98541-2415
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Porto Alegre – RS

  • Aparecida Pereira Leite
  • Telefone: (21) 97485-4620
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Rio de Janeiro – RJ

  • Audier Silva Gomes
  • Telefone: (62) 98409-2023
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Goiânia – GO

  • Bruno Lima
  • Telefone: (84) 99602-5625
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Natal – RN

  • Cristiana Mello Cerchiari
  • Telefone: (11) 99578-9576
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: São Paulo – SP

  • Edgard Jacques Fernandes
  • Telefone: (11) 982357659
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: São Paulo – SP

  • Elizabet Dias de Sá
  • Telefone: (31) 99941-4359
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Belo Horizonte – MG

  • Fabrícia Omena
  • Telefone: (82) 99992-7512
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Maceió – AL

  • Felipe Leão Mianes
  • Telefone: (51) 99626-8849
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Porto Alegre – RS

  • Felipe Vieira Monteiro
  • Telefone: (24) 99954-9874
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Resende – RJ

  • Fernanda Taschetto
  • Telefone: (55) 98403-0234
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Santa Maria – RS

  • Gabriel Aquino Alves Gomes
  • Telefone: (31) 99257-0461
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Belo Horizonte – MG

  • Iracema Sousa Vilaronga
  • Telefone: (71) 99922-3166
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Salvadorr – BA

  • Laercio Sant`Anna
  • Telefone: (11) 99522-8522
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: São Paulo – SP

  • Lara Andrade Lima
  • Telefone: (85) 98885-6879
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Fortaleza – CE

  • Lucas Borba
  • Telefone: (54) 99969-1339
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Caxias do Sul – RS

  • Luciane Maria Molina Barbosa
  • Telefone: (12) 9810-20340
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Guaratinguetá – SP

  • Manoel José Passos Negraes
  • Telefone: (41) 99201-2711
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Curitiba – PR

  • Mariana Baierle
  • Telefone: (51) 98433-7368
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Porto Alegre – RS

  • Marilena Assis
  • Telefone: (51) 99963-2313
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Porto Alegre – RS

  • Marinez Lorenz
  • Telefone: (51) 981650884
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Porto Alegre – RS

  • Michelle Lisboa Alheiros
  • Telefone: (81) 99745-2577
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Recife – PE

  • Moira Braga
  • Telefone: (21) 98869-7569
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Rio de Janeiro – RJ

  • Mônica de Nazaré Carvalho
  • Telefone: (91) 98203-2236 / (91) 99903-3340
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Belém – PA

  • Paulo Augusto Colaço Monte Alegre
  • Telefone: (11) 98338-9778
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: São Paulo – SP

  • Rafael Braz da Silva
  • Telefone: (51) 99101-0823
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Porto Alegre – RS

  • Rafael Martins dos Santos
  • Telefone: (51) 999168-959
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Porto Alegre – RS

  • Roberto Luiz da Silva Cabral
  • Telefone: (81) 98839-2225
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: Recife – PE

  • Roseli Behaker Garcia
  • Telefone: (11) 99353-4559
  • E-mail: [email protected]
  • Localidade: São Paulo – SP

Fonte: enviado para o e-mail de contato do blog (Elizabet Dias de Sá e Felipe Monteiro)
Última atualização: Agosto de 2020

Imagem Pela Palavra: artigo da audiodescritora Bell Machado

O cinema, como arte audiovisual, se comunica por meio de uma linguagem. No que se refere à linguagem visual, ou seja, à imagem, o cinema constrói sua comunicação de duas formas: pelo conteúdo da imagem e pela forma pela qual captamos este conteúdo. O conteúdo é responsável pelo sentido lógico. A forma de registro são os planos e movimentos da câmera. Se a imagem no cinema constrói sua comunicação pela forma e conteúdo, a audiodescrição no cinema também deve seguir os pressupostos da linguagem da arte a que se propõe descrever, ou seja, uma audiodescrição que não se restrinja a descrever somente o conteúdo das imagens, mas que se estenda à maneira pela qual elas são registradas, sua linguagem. Daí o título deste artigo – Audiodescrição no Cinema: A Imagem Pela Palavra.

Audiodescritores em Ação

A Associação Gaúcha de Audiodescritores (AGADE) tem buscado, cada vez mais, afirmar seu papel político em defesa da Audiodescrição como uma política pública. Com base nesse princípio, recentemente nos mobilizamos e promovemos dois importantes eventos que demonstram a disposição dos Audiodescritores em Ação.

Nós Todos Filmes: uma empresa especializada em acessibilidade audiovisual

Foi por acaso que a então estudante de jornalismo Mauana Simas, 27, começou a estagiar no Programa Especial, exibido pela TV Brasil. Ao seu lado na equipe, havia uma repórter com síndrome de Down, uma apresentadora cadeirante, uma intérprete surda. A experiência mudou a forma como Mauana via a deficiência: "Este público geralmente é visto como menor, como se precisassem de ajuda, de cuidado. Mas, ali, eles eram meus colegas de trabalho. Se não fizessem bem a parte deles, iriam atrapalhar a minha e vice-versa. Era uma posição profissional muito de igual para igual", conta. Daí surgiu a ideia de criar a Nós Todos.

Audiodescritores divulgam carta aberta em defesa da audiodescrição

Carta Aberta em Defesa da Audiodescrição

CONSIDERANDO que a Constituição de 1988 estabeleceu a obrigação do Estado de criar programas específicos para as pessoas com deficiência física, sensorial ou intelectual e facilitar seu acesso aos bens e serviços de uso coletivos;

Audiodescrição no programa Educar para Ser Grande

A audiodescrição está entre as melhores formas de inclusão da pessoa com deficiência visual. Além disso, oferece novo campo de trabalho para educadores, jornalistas e vários outros profissionais. Confira os detalhes sobre o tema com as audiodescritoras Marisa Pretti (atriz e jornalista) e Márcia Oshiro, sócias da empresa As Meninas dos Olhos . Reportagem do programa Educar Para Ser Grande, gravado na Biblioteca Braille do Centro Cultural São Paulo. Mais detalhes? Email para: [email protected]

Audiodescritor: carreira em ascensão, mesmo em época de crise

Os ponteiros do relógio têm ritmo próprio, dependendo de quem consulte as horas. Para aqueles que foram diretamente afetados pela crise econômica e o desemprego — que atingiu 6,9% em junho, a maior taxa dos últimos cinco anos segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) —, as horas andaram para trás. No entanto, para quem resolveu apostar em determinados mercados novos, em que há mais demanda do que oferta de profissionais, a marcha dos ponteiros continua à frente.

Mercado cultural acessível está em franca expansão

Aos poucos, a audiodescrição começa a ganhar espaço. Apesar de um número ainda baixo de produtos com o recurso, Porto Alegre é um dos polos nacionais que mais aposta na área, junto com São Paulo e Recife. O cinema tornou-se a área que mais investe no recurso. No ano passado, a Agência Nacional de Cinema (Ancine) determinou que todos os filmes e demais produções audiovisuais aprovadas desde 18 de dezembro de 2014 e financiados com recursos públicos incluam legenda descritiva, audiodescrição e Língua Brasileira de Sinais (Libras).